Notícias Sobre Entrevista

Aua Baldé, Especialista em Direito Internacional Penal: “DEFENDO SISTEMA QUE PERMITE A SEPARAÇÃO DE PODERES PARA A GUINÉ-BISSAU”

[ENTREVISTA 2/2] A jovem académica guineense que se dedica ao estudo e à pesquisa na área do Direito Internacional Público e com ênfase em Direito Internacional dos Direitos Humanos e Direito Internacional Penal, Aua Baldé, defende a continuidade do sistema político vigente na Guiné-Bissau (semipresidencialismos), defendendo  que “é o sistema político que permite a separação de poderes e a responsabilização de

Especialista em direito penal internacional: “GRANDE DIFICULDADE DA GUINÉ É A EFETIVAÇÃO DAS LEIS! É PRECISO REIVINDICAR E EXIGIR O SEU CUMPRIMENTO”

[ENTREVISTA 1/2] A especialista guineense em Direito Internacional dos Direitos Humanos e Direito Internacional Penal, Aua Baldé, disse que a grande dificuldade da Guiné-Bissau é a efetivação das leis existentes. Para isso, aconselhou a sociedade civil guineense bem como as organizações que zelam pela defesa dos direitos humanos que é preciso reivindicar mais e exigir das autoridades o cumprimento das

Eleições legislativas: MIGUEL DE BARROS ADVERTE QUE O PAÍS ESTÁ VINCULADO AO REGIME QUE FAVORECE BRANQUEAMENTO DE CAPITAL

[ENTREVISTA] O sociólogo e investigador sénior do Instituto Nacional de Pesquisa (INEP), Miguel de Barros,disse numa entrevista exclusiva ao semanário O Democrata, que a Guiné-Bissau está vinculada ao regime que favorece o branqueamento de capital e a ostentação de riqueza. Na opinião do investigador, muitos bens ostentados por determinados grupos de pessoas não correspondemrealmente às capacidades dos próprios.   O jovem ativista social e político considerado recentemente como a personalidade mais influente do ano 2018 pela Confederação

Reitor da UAC: “CABRAL PARA NÓS É MAIS QUE UM AGRONOMO! É UM CIENTISTA SOCIAL, ESTADISTA E ESTRATEGA MILITAR”

[ENTREVISTA] O Professor Doutor Fodé Abulai Mané, Reitor da Universidade Amílcar Cabral, disse que aos olhos da universidade que dirige, o fundador das nacionalidades guineenses e cabo-verdiana, Amílcar Lopes Cabral, é mais do que um agrónomo. É um cientista social, estadista e acima de tudo, um estratega militar. O docente universitário e investigador sénior do Instituto Nacional de Estudos e

Figura de Semana

Edição Impressa