Sob proposta do Governo: JOMAV EXONERA MINISTRO DE ESTADO DA PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTRO

O Presidente da República da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, exonerou esta quarta-feira,
02 de agosto 2017, Malal Sané do cargo de Ministro de Estado da Presidência do Conselho de Ministros e dos Assuntos Parlamentares, para qual havia sido nomeado através do decreto presidencial no dia 12 de dezembro de 2016.

De acordo com o decreto presidencial n° 23/2017, entregue à nossa redação, Malal Sané, terá pedido a sua exoneração ao chefe do Governo, General Umaro Sissoco Embaló que concordou, sem no entanto, detalhar as razões do pedido de demissão deste dirigente do PAIGC que fazia parte do executivo a revelia do seu partido.

Entretanto, esta é a primeira ‘baixa’ no executivo liderado por General Sissoco Embaló. Sané desempenhou as funções do porta-voz do governo dirigido pelo Eng. Carlos Correia, comulativamente com as do ministro da Presidência do Conselho de Ministros e dos Assuntos Parlamentares

Malal Sane é dirigente do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), desempenhou várias vezes as funções de ministro no país desde o período antes do conflito político e militar de 1998. Em 1997/99, foi ministro da Presidência do Conselho de Ministros, Assuntos Parlamentares e da Informação. Em 2001, Secretário Estado das Pescas.

SOARES SAMBÚ NOMEADO MINISTRO DE ESTADO DA PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS

Soares Sambú, um dos elementos do grupo de 15 deputados dissidentes da fileira do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), foi nomeado por Chefe de Estado da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, para exercer a função do Ministro de Estado da Presidência do Conselho de Ministros e dos Assuntos Parlamentares.

Segundo o decreto presidencial n° 24/2017, Soares Sambú, foi nomeado sob a proposta do Primeiro-ministro. Antes da sua nomeação, Sambú desempenhava a função do Conselheiro Político e Diplomático do chefe de governo, General Umaro Sissoco Embaló.

Soares Sambú exerceu várias vezes a função ministerial em diferentes governos, como também chegou a exercer o cargo de um dos vice-presidente da Assembleia Nacional. Ainda antes da sua expulsão da fileira do partido libertador, Sambú era Coordenador Adjunto do PAIGC na região de Bafatá.

 

Por: Assana Sambú

One comment

  1. sheikh disse:

    Yoooodé Campo kinti, tanamo fénhi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Figura de Semana

Edição Impressa