NOTA DE IMPRENSA: “Da Comunidade Guineense em São Paulo/Brasil”

A comunidade guineense residente em São Paulo/Brasil vem, através desta,manifestar a sua estranheza e preocupação, diante do silêncio das autoridadesda Guiné-Bissau, em relação à correspondência/petição enviada a 18 de agosto de 2018, referente ao processo de nomeação do cônsul honorário em São Paulo.

Promovida pelas associações e organizações de guineenses em São Pauloabaixo designados, e subscrita por 322 guineenses residentes nesta cidade, a missiva, reproduzida nesta petição online:https://secure.avaaz.org/po/petition/Presidente_da_Republica_e_o_Governo_da_Guine_Bissau_CARTA_ABERTA_PARA_GUINEBISSAU_1/?aHsiYab&experiment_source=ajax_fbcb_chkmanifesta o profundo incômodo vivido pelos guineenses no Brasil, face aos escândalos de corrupçãoe crimes protagonizados pelos cônsules honorários nomeados pelas autoridades guineenses, que têm manchado sobremaneira a imagem do nosso país e contribuído para o aumento da nossa estigmatização na sociedade brasileira. A carta ainda chama a atenção diante da ameaça de nomear mais um cônsul honorário, desta vez de origem chilena e de trajetória desconhecida, assim como anteriorespara nos representar, e reclama a prerrogativa de a comunidade ser ouvida e, inclusive, deter a primazia de indicar um nome para esta função, dentre os guineenses residentes em São Paulo, com capacidade e perfil para tal.

A correspondência foi enviada para os endereços oficiais da Presidência da República, da Primatura e do Ministério dos Negócios Estrangeiros e, passados quase dois meses, não temos nenhuma reação das autoridades, o que nos passa a impressão de descaso e falta de consideração.

Exortamos as autoridades guineenses, na pessoa do Presidente da República, do Primeiro Ministro e do Ministro dos Negócios Estrangeiros a levarem em consideração as nossas inquietações nesta matéria, enquanto cidadãos guineenses residentes no Brasil, pois só nós sabemos e vivemos o peso da desonra com os sucessivos escândalos dos nossos cônsules honoráriose a falta de representatividade do nosso país.

Exortamos, de igual modo, a todos os líderes dos partidos políticos a se posicionarem diante deste escândalo que é a comercialização dos postos dos cônsules honorários da Guiné-Bissau, uma vergonha nacional que estamos dispostos a enfrentar.

A comunidade guineense em São Paulo está unida, mobilizada e em via de constituir uma estrutura una, forte e interventivasob o lema “NHA BOCA STÁ LA”, que fale com a nossa própria voz, que seja capaz de reivindicar os nossos direitos e de rechaçar qualquer decisão imposta de forma arbitrária.

Os nossos melhores cumprimentos a todos os guineenses a quem pedimos maior união e a não desistirem jamais da luta.

São Paulo, 05 de Outubro de 2018. 

 

A Direção da IUICB 

Dam Luis Indene 

A Direção da AIGBSP 

Nicandro João Bate 

A Direção da OKOIER 

Apolinário da Silva 

A Direção da AFAGBSP 

Avito Pinto Miranda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Figura de Semana

Edição Impressa