Em protesto contra a greve : ESTUDANTES DESTRUIRAM VIATURAS E INCENDIARAM PNEUS NAS RUAS DE BISSAU

O Movimento estudantil “Carta’21” voltou a bloquear hoje as principais vias rodoviárias que dão acesso ao centro da cidade de Bissau, sobretudo a Avenida Principal Combatentes da Liberdade da Pátria. Os manifestantes exigem do governo solução para mais uma vaga de greve dos sindicatos de professores das escolas públicas agendada para próxima semana por um período de trinta dias. 

Revoltados com a falta de entendimento entre o executivo e a classe de professores que pode comprometer o presente ano letivo, os manifestantes atiraram pedras, garrafas e paus contra o edifício do Palácio do Governo e partiram vidros de uma viatura da Polícia da Esquadra I, bem como de uma viatura do governo afetada ao ministério dos Negócios Estrangeiros e várias outras viaturas a nível de diferentes bairros da capital.

Ao longo da Avenida dos Combatentes, sobretudo nos arredores do Palácio do Governo, bloquearam a rotunda da “Guimetal” impedindo a passagem de viaturas para estrada que liga São Paulo, Antula e o Centro da cidade. 

Apesar de distúrbios constados pelo repórter do jornal O Democrata, o coordenador do movimento disse em declarações aos jornalistas que têm a situação sob controle e que os estudantes estão a obedecer a coordenação.

A margem da manifestação, o ministro da Presidência do Conselho de Ministros e de Assuntos Parlamentares, Agnelo Augusto Regala, reuniu-se com a Comissão negocial dos três sindicatos dos professores. Depois de três horas de reunião não se chegou a nenhum consenso.

Em declarações aos jornalistas, o porta-voz da Comissão Negocial dos Sindicatos de Professores, Bughôma Duarte Sanhá, explicou que não conseguiram chegar à solução com o executivo no sentido de evitar a greve, pelo que vão entregar o pré-aviso na próxima semana. 

“O Governo disse-nos que vai negociar ainda hoje com o Banco Mundial para ver se poderá desbloquear a verba que este lhes tinha prometido. Se essa verba for desbloqueada, verão se conseguem efetuar a transferência ainda hoje para os bancos”, assegurou.

A manifestação dos estudantes causou grande transtorno nas vias públicas da capital Bissau, impedindo a circulação normal das viaturas. Entretanto, o Presidente da República, José Mário Vaz, deveria deslocar-se hoje para uma visita às bolanhas de N’tus, arredores de Safim, região de Biombo, mas a visita foi adiada para uma data a indicar posteriormente, “devido a agenda de última hora” do Chefe de Estado guineense, informou em nota de imprensa o presidência da República.

Por: Assana Sambú

2 comments

  1. A violência é repudiada em qualquer sociedade, mas como se costuma dizer que estimula provoca a reação, foi o que aconteceu ontem nas ruas de Bissau.

    O violação dos direitos dos estudantes pelos governantes Guineenses, já tornou a moda.
    Quantos estudantes tiverem problemas de saúde depois da primeira revendicação, em dicidiram ficar nas ruas de Bissau?

    Se depois de muito esforço de pessoas de boa vontade, os sindicalistas chegaram acordo com o patronato, por que não o cumprimento do mesmo por parte do governo? Será que o acordo de Nações Unidades com governo foi constado no âmbito de acordo celebrado entre partes? como deixou enteder o porta voz dos sindicatos? Isto não passa mais de desculpas do mau pagador.

    É lamentável, mas o danos causados, taís como: vidros do edifício do palácio do governo partidos, viaturas queimadas, não custam mais de a aquilo que possa custar o ano letivo nulo.
    Se algumas entre viaturas queimadas pertencem privados, que o governo faça questão de pagar .
    Porque os meios materiais que os partidos que pertencem já mobilizaram, são centenas de vezes maior que, a dívida que os docentes reclamam. De onde saíram com o dinheiro? São sócios de alguma empresa multinacional? Não.

    Não é bom fazer coisas nos olhos dos outros, fingindo pensar que eles não percebem de nada. Temos certeza de que se não tivessem exibida, ou hostentado, perdemos com o melhor termo, viaturas de marca, no acto de entrega das candidaturas dos deputados, no supremo tribunal de justiça, a revindicação dos estudantes não ia ganhar a dimensão que atingiu.

    Presi, a vossa visita primordial neste momento era para visitar, ruas, escolas, hospitais, edifícios públicos em construção, entre outros e depois proceder consequentes inauguções, porque estamos no fim da legislatura. Assim, deixaria a visita de Bolanhas para o Ministro da agricultura.

  2. Adolfo disse:

    Pois os alunos têm razão muito embora houve danos que não é nada Boo mas os governantes devem saber que a população já ganhou consciência e que devem pautar para boa forma de governança.
    Se na verdade não há dinheiro para pagamento dos funcionários onde saio o dinheiro para comprar viaturas do luxo motas e bicicleta s para campanha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Figura de Semana

Edição Impressa