Figura da semana: PATCHE DI RIMA REGRESSA COM ‘MARATONA DE AMOR’

O músico guineense, Patche di Rima, lançou oficialmente, no passado dia 02 de fevereiro de 2019, o seu novo álbum discográfico intitulado ‘Maratona de Amor’, um disco de 13 faixas musicais. A obra musical com ritmos e estilos diversificados está em formato CD, mas também disponibilizada no YouTube pelo cantor. O terceiro disco a solo de Patche di Rima foi gravado na Guiné-Bissau, em Portugal, no Reino Unido, na Holanda e nos Estados Unidos.

‘Maratona de Amor’, uma verdadeira simbiose, é um disco que transporta os ritmos tradicionais da Guiné-Bissau, nomeadamente Gumbé, Tina, Singa, assim como Afro Beat,  Zouk e Kizomba. Destaca-se ainda pela introdução daa línguas tradicionais do país nos temas, desde o Crioulo, o Pepel, o Manjaco, o Fula, o Mandinga, o Sussu e o Olof do Senegal, assim como o Português, Francês, Lingala, Inglês e Suaíli.

 
                                     BIOGRAFIA 

Patche di Rima nasceu na Guiné-Bissau. Cedo sentiu a paixão pela música, mas tudo começou a tomar rumo no ano 2000.  Em 2014 foi distinguido com Disco de Ouro, graças ao seu álbum “Rendez-vous de Siko” [2011] que na altura tinha-se esgotado no mercado com a venda de dez mil (10.000) cópias.

Em quase 20 anos de carreira musical, Patche di Rima produziu e editou dois projetos de compilações musicais, designadamente “Guiné no Coração” [2006], “Projeto Horizonte” [2008]. Lançou o seu primeiro álbum discográfico a solo “Genial Amor” com a editora Sons d’África em 2005. 

O jovem músico conta com várias participações em colectâneas musicais a nível dos Países Africanos da Língua Oficial Portuguesa. Além de um Best Of, no princípio deste mês de fevereiro brindou os seus fãs com ‘Maratona de Amor’.

Por: Sene CAMARÁ

2 comments

  1. força e coragem irmao na tua carreira musical e seja forte em quaisquer sirconstancia.

  2. Idrissa Baldé disse:

    Patche é orgulho nacional, ele merece um homenagem na nossa República. Espero, a muito sucesso a este novo álbum. Força guineenses, nô bai kunpra es disku, zero kopia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Figura de Semana

Edição Impressa