MORREU “COMBATENTE” DE LUTA PELA PROTEÇÃO DE BIODIVERSIDADE GUINEENSE

Alfredo da Silva, ex-coordenador do Instituto da Biodiversidade das Áreas Protegidas (IBAP), morreu esta madrugada, 01 de março de 2019, no reino de Espanha (Madrid), vítima de uma doença prolongada. 

O rosto principal da luta pela conservação da biodiversidade na Guiné-Bissau, estava internado num dos hospitais da Europa alguns tempos. 

De acordo com uma fonte, os restos mortais do malgrado serão trazidos ao país depois das eleições do dia 10 de março.

Alfredo da Silva, participou na criação de várias organizações de preservação da natureza, entre as quais, Instituto da Biodiversidade e das Áreas Protegidas, ONG TINIGUENA, SNAP (Sistema Nacional das Áreas Protegidas).

Por: Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Figura de Semana

Edição Impressa