GUINÉ-BISSAU ASSUME PRESIDÊNCIA DO COMITÊ DO CONSELHO DE MINISTROS DE ASECNA

A Guiné-Bissau assumiu esta sexta-feira, 15 de março, a Presidência do Comité do Conselho de Ministros da Agência para a Segurança Aérea em África e Madagascar (ASECNA), durante a 63ª sessão da reunião realizada numa das unidades hotaleiras em Bissau e que contou com a presença de ministros dos transpartes e telecomunicações dos 17 países de diferentes regiões da África, que constituem aquela organização de navegação aérea. 

Para além da passassão da presidência da organização ao governo guineense durante a reunião aberta esta manhã, os membros do comité do conselho de ministros, vão analisar o projeto do Mercado Único dos Transportes Aéreos Africanos (MUTAA) e consequentemente definir a posição dos respetivos países sobre a integração no referido projeto. 

Presidindo a cerimónia de abertura do Comité de Conselho dos Ministros, o Primeiro-ministro, Aristides Gomes, garantiu na sua comunicação que a Agência Comum irá proporcionar uma excelente gestão do espaço aéreo dos países membros, tornando espaço área de Agencia para a Segurança Aérea em África e Madagascar (ASECNA), um dos espaços mais seguros do mundo para a navegação. Sublinhou ainda que volvidos treze anos de ingresso na ASECNA, a Guiné-Bissau considera-se privilegiada em poder acolher essa secção do comité dos ministros da organização.

“O Último a entrar na grande família de ASECNA, o nosso país está consciente e declara o seu apreço pela contribuição desta instituição no desenvolvimento da aviação civil. ASECNA apoiou a Guiné-Bissau, permitindo a criação de infraestruturas e equipamentos técnicos e das plataformas aeroportuárias, singularmente no Aeroporto Internacional Osvaldo Vieira no atual contexto de mundialização a que fazemos face. ASECNA disponibilizou equipamentos modernos e de última geração, aumentando assim a funcionalidade e atratividade do Aeroporto Nacional”, elogiou.

O Presidente do Comité do Conselho de Ministros de ASECNA, Latta Dokisime Gnama, lembrou que desde 01 de janeiro de 2006, a ASECNA empregou 116 agentes e gere as instalações técnicas do Aeroporto Internacional de Bissau, em substituição desta atividade a Empresa Nacional dos Aeroportos da Guiné-Bissau.

De recordar que Agência para a Segurança da Navegação Aérea na África e Madagascar (ASECNA), criada em 1959 e sediada em Dakar, está encarregue de garantir a segurança do transporte no espaço aéreo de seus 17 Estados membros Benin, Burkina Faso, Camarões, República Centro-Africana, Congo, Costa do Marfim, Gabão, Guiné Equatorial, Mali, Mauritânia, Níger, Senegal, Chade, Togo, Madagáscar, Comores e Guiné-Bissau.

Por: Aguinaldo Ampa

Foto: A.A 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Figura de Semana

Edição Impressa