Após audiência: MADEM CONTINUA A DEFENDER CONSTITUIÇÃO EFETIVA E REGULAR DA MESA DO PARLAMENTO

O líder do Movimento para a Alternância Democrática (MADEM-G15), Braima Camará, reafirmou a posição do seu partido e defendeu a constituição efetiva e regular da Mesa da Assembleia Nacional Popular. Apoiando-se na Constituição guineense, Braima Camará lembra que a mesma recomenda que se faça constituição efetiva e regular da Mesa do Parlamento com base nos resultados eleitorais para que se possa preencher o princípio da representatividade.

Braima Camará, que se fazia acompanhar dos dirigentes do MADEM, fez estas constatações à saída de uma audiência com o Presidente da República, que ausculta hoje, 14 de junho de 2019, a seis formações políticas que detêm assento no Parlamento (PAIGC, MADEM-G 15, PRS, APU-PDGB, UM e PND).

“Apelamos a partir da Presidência da República a todos os atores políticos para agirem a favor dos interesses do povo para que o país possa sair de marasmo em que se encontra. É importante que haja uma conclusão legal de todo o processo de formação da mesa da ANP, à luz do regimento da Assembleia Nacional Popular, para que possamos entrar na efetividade das nossas funções enquanto parlamentares”, recomendou o Coordenador Nacional do MADEM.

O político diz acreditar ainda que, com o esforço desenvolvido pelo Chefe de Estado guineense, estarão para solucionar o impasse na ANP e em condições e dispostos doravante para assumirem as suas reponsabilidades. 

“O MADEM está disposto a colaborar para que possamos fazer, pela primeira vez na história da Guiné-Bissau, uma oposição construtiva e responsável”, prometeu para de seguida garantir que enquanto o líder da oposição, vai pautar-se pelo cumprimento escrupuloso das leis da República da Guiné-Bissau.

Por: Assana Sambú

One comment

  1. Senhor Braima Camará! O Sr. Acha que se pode confiar na sua palavra, depois de ter invadido a mesa, obrigando o presidente do parlamento a suspender os trabalhos? É desta forma que vai cumprir e respeitar escrupulosamente as Lei e ter o sentido de estado?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Figura de Semana

Edição Impressa