RESPONSÁVEL DE “LAR BETEL” PEDE AO ESTADO GUINEENSE QUE TENHA MISERICÓRDIA DAS CRIANÇAS DAQUELA CASA

A Diretora Executiva do Orfanato “Lar Betel”, Francisca Maria da Conceição, pediu esta sexta-feira, 14 de junho de 2019, ao Estado da
Guiné-Bissau e aos cidadãos de boa vontade para terem misericórdia do “Lar Betel” e socorrer as crianças órfãs e abandonadas que estão a sofrer naquela casa de acolhimento, porque, segundo disse, a situação que estão a enfrentar “é dramática”.

Francisca Maria da Conceição fez esse apelo na cerimônia de entrega de géneros alimentícios, nomeadamente: arroz, óleo alimentar, açúcar,
bolachas… Uma ajuda da Miss Guiné-Bissau 2018, Naize Simaira Nduta, no quadro da implementação do seu projeto de ajuda aos mais
carenciados. A cerimónia  decorreu nas instalações da mesma instituição de caridade, em Bissau.

Na sua comunicação, a responsável do Lar revelou que o Orfanato  alberga 45 crianças órfãs, abandonadas e carenciadas e disse que o sustento dessas crianças tem sido muito difícil, razão pela qual realçou que o gesto da Miss Guiné-Bissau 2018 chegou no devido momento, porque irá ajudar muito na dieta alimentar das crianças do Lar.

“Se todos os guineenses fizessem gestos de género, certamente que o Lar Betel e outras instituições vocacionadas no apoio às crianças não passariam por essas dificuldades. Quero relatar-voso que aconteceu connosco. Estamos aqui há dez anos, mas o proprietário da casa não tem interesse nenhum nem faz obras de reparação da casa. Surpreendentemente, ontem à noite, não conseguimos dormir porque enquanto chovia, às águas da chuva infiltravam-se e as crianças molharam-se todas, devido à degradação do telhado. Por isso quero pedir ao Estado da Guiné-Bissau e aos cidadãos de boa vontade para nos apoiarem para que possamos ter instalações próprias. Já temos um terreno”, informou.

Por seu lado, a Miss Guiné-Bissau 2018, Naize Simaira Nduta, informou que escolheu o Orfanato “Lar Betel” com base numa pesquisa que realizou em diferentes instituições do país e espera que o donativo seja usado da melhor forma para minimizar o sofrimento das crianças que estão albergadas naquela casa de acolhimento.

Naize Simaira Nduta exortou outras entidades, instituições de caridade, personalidades individuais e de boa vontade para apoiarem o “Lar Betel”, porque as crianças albergadas nos diferentes orfanatos serão futuros dirigentes deste país. 

De acordo com as informações a que O Democrata teve acesso, o proprietário das instalações onde está a funcionar a casa de acolhimento “Lar Betel” terá pedido à responsável a entrega da casa até ao final do mês de julho do ano em curso.


Por: Aguinaldo Ampa
Foto: A.A

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Figura de Semana

Edição Impressa