CAN’2019: GANA AFUNDA O SONHO GUINEENSE DE PASSAR PARA OITAVOS FINAIS

Acabou o sonho guineense de se qualificar para os oitavos de final do Campeonato Africano das Nações Egito’2019 depois de a seleção nacional sair derrotada frente a Black Star de Gana por duas bolas sem resposta. Os golos dos ganenses foram apontados por Jordan Ayew aos 46 minutos e Thomas Parthey aos 72 minutos, numa desconcentração da cortina defensiva da formação nacional.

Mister Baciro Candé operou uma alteração em relação ao 11 inicial apresentado frente à seleção do Benin na jornada anterior, fazendo entrar Joseph Mendes para lugar de Frédéric Mendes na frente de ataque da Guiné-Bissau. Contudo, os “Djurtus” entraram muito bem durante os primeiros 45 minutos, com uma organização defensiva e chegavam área contrária com critério e uma certa agressividade que dava a possibilidade de discutir o jogo com Gana.

Apesar do domínio de Black Star, a primeira oportunidade clara de golo pertenceu aos comandados de Baciro Candé. Aos 17 minutos, Piquete Djassi recebeu um passe de Joseph Mendes no bico da área e fez um remate que bateu na trave superior da baliza de Gana depois de um desvio do seu guarda-redes. Aos 20 minutos, Juary ameaça a baliza contrária, mas não acertou no alvo.

Os ganenses só ameaçaram aos 35 minutos depois de um remate frontal de Jordan Ayew e quase marcava, mas a bola acabou por bater no poste direito da baliza defendida por Jonas Mendi. Aos 42 minutos, Kebena recebeu um cruzamento de cabeça colocou para fora. Aos 44, wakaso na zona frontal obrigou uma grande defesa de Jonas.

No reatar da partida, segunda parte do jogo, os ganeses aumentaram a intensidade e logo no início do segundo tempo chegou a vantagem, depois de má abordagem de lance do defesa dos Djurtus, Juary Soares, que facilitou a tarefa de Jordan Ayew que colocou a bola no ângulo superior da baliza e sem hipótese para o guardião Jonas.

A turma nacional não reagiu bem ao golo sofrido no início da segunda metade e perdeu a organização defensiva e desde então poucas vezes chegou a área do adversário. Aos 52, Josehp Mendy rematou ao poste num remate frontal a entrada de área, mas sem nexo para a turma nacional.

Mamadu Candé protagonizou ainda dois lances de muito perigo na baliza contrária. Primeiro na cobrança de um livre e segundo na cobrança de pontapé de canto e a bola bateu na trave. Aos 72 minutos, Tomas Partey finalizou com eficácia uma jogada coletiva começada por Andre Ayw, confirmando assim o triunfo ganês.

O resto da partida só deu vantagem ao Black Star e as substituições operadas por Baciro Candé não trouxeram quase nada à turma nacional que sucumbiu a segunda derrota na prova e, consequentemente, a sua eliminação da prova, com um ponto apenas, nenhum golo apontado e quatro sofridos e ocupa a última posição do Grupo F. Noutra partida no mesmo grupo Benin e Camarões não foram para além de um empate a zero bolas.

Por: Alcene Sidibé

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Figura de Semana

Edição Impressa