ORANGE BISSAU INVESTE CERCA DE DOIS BILIÕES DE FCFA PARA CONSTRUÇÃO DA SUA SEDE

A empresa de Telecomunicações “Orange Bissau” disponibilizou cerca de dois biliões de francos CFA para a construção da sede social em Bissau, concretamente no bairro de Plack II. A cerimónia do lançamento da primeira pedra para o início das obras, que terão a duração de 18 meses, foi realizada na manhã de 04 de julho de 2019, na presença do presidente do Conselho Administração da Orange Bissau e igualmente Director-geral do Grupo SONATEL (Guiné-Bissau, Guiné-Conakry, Mali, Senegal e Serra Leoa), Sekou Dramé, de funcionários, clientes e parceiros daquela empresa, das autoridades nacionais bem como dos representantes de algumas organizações internacionais sedeadas no país. 

A construção da sede principal da Orange Bissau, de acordo com uma nota informativa entregue aos jornalistas, visa melhorar as condições de trabalho dos seus funcionários, assim como as condições do atendimento dos seus clientes e dos seus parceiros. A nota adianta ainda que a empresa vai construir uma sede social de raiz à altura das suas ambições para o desenvolvimento económico e da transformação digital da Guiné-Bissau.

No seu discurso na cerimónia, o ministro cessante de Transportes e Telecomunicações, Mamadu Serifo Jaquité, disse que o desafio lançado pela empresa revela de forma clara a parceria público-privada existente entre o governo guineense e os seus parceiros privados. 

Numa mensagem proferida em francês para os membros do conselho de administração da empresa, o ministro cessante de Transportes e Telecomunicações aproveitou a ocasião para criticar os serviços de telecomunicações oferecidos pela empresa Orange Bissau no país e convidou os responsáveis da empresa a melhorarem a  qualidade do serviço que a Orange Bissau oferece a seus clientes.

“O povo não vai aceitar isso! No interior da Guiné-Bissau há muitas dificuldades de comunicação devido a falhas de rede. É inadmissível. E se começar a falar cinco minutos depois a chamada corta-se automaticamente. Há situações em que mesmo tentando estabelecer uma comunicação com um correspondente ao lado, recebes a mensagem vocal a dizer que o telefone do correspondente está indisponível ou fora de área de cobertura da rede. É verdade que não é momento para crítica, mas serve para chamar à atenção e à responsabilidade os dirigentes guineenses bem como os responsáveis da empresa Orange Bissau”, referiu o governante cessante.

Por sua vez, o presidente do Conselho de Administração da Empresa Orange Bissau e Diretor-geral do grupo SONATEL, Sekou Dramé, realçou que desde a instalação da empresa no país sempre privilegiou-se investimentos na rede, no desdobramento da rede de distribuição, na melhoria da qualidade do serviço e das tecnologias 3G e 4G. 

Enfatizou que a sua empresa já investiu mais de 50 biliões na rede de telecomunicações, invrstimento que, segundo disse, permitiu que a sua empresa esteja em condições de ter “uma contribuição positiva” na economia nacional. Lembrou o papel da Orange Bissau na responsabilidade social, nomeadamente no apoio às mulheres, aos jovens e às crianças.   

“A construção desta sede é destinada a acolher os nossos funcionários bem como os nossos clientes e parceiros. A Orange Bissau reafirma  a sua integração no mercado guineense, como também na transformação digital do país”, notou.

Na cerimónia estava também o presidente cessante da Câmara Municipal de Bissau, Luís Melo. Na sua intervenção, explicou que a instituição camarária que dirigia teve boa colaboração com Orange Bissau. Elogiou os serviços da empresa e disse que a “Orange é uma empresa séria” que tem estado a prestar bom serviço ao país e, por isso, espera que continue nesta caminhada.

“Encorajo aos trabalhadores da empresa que continuem a envidar esforços no sentido de trabalharem sempre a favor dos cidadãos guineenses”, assinalou .

Por: Assana Sambú    

5 comments

  1. Abdul cadre ly disse:

    A empresa orange é um dos maiores roubadores do povo da Guiné! A obra que está pra iniciar, é fruto de roubos que fazem todos os dias num esquema bem montado diariamente, e as autoridades deviam é tomar medidas à relação. A empresa orange é das empresas que mais paga mal em termos de salários à funcionários nacionais em relação a empresa Mtn. Sa suffit, et sa suffit.

  2. Medikatem disse:

    Parabéns ão Orange Bissau continuem acreditar amor se paga com amor eu estou bastante alegre com sta noticia talvez com o vosso sede de raiz vai melhor as condições do entendimento machallah que tudo vai correr bem… gostaria de salientar nós em Gabú Sara temos problemas de rede constante melhoram se faz favor obrigado

  3. Moacyr disse:

    A orange, é das piores empresas privadas que existe na Guiné-Bissau. Pois só sabe roubar o dinheiro dos seus clientes em contrapartida do má prestação de serviços.

  4. Patrigia disse:

    Já não era sem tempo,a internet lá é horrível!!

  5. Alia Queita disse:

    Deveria ter medido pra baixar as taxa de consumo por que a Guiné-Bissau E o país pobre e não tem o recurso ora todos ,não somos igual, a maioria parte dos guineenses sofrem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Figura de Semana

Edição Impressa