PAIGC APELA AO RESPEITO À CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA

Domingos Simões Pereira, presidente do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde(PAIGC), admite a existência de “elementos perturbadores” no processo da realização de eleições presidenciais de novembro próximo e exige que a Constituição da República seja respeitada. 

O líder do PAIGC falava no final da tarde desta segunda-feira, 09 de setembro de 2019, à saída do encontro com a delegação interministerial da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), uma missão política de acompanhamento de toda a preparação do processo eleitoral de 24 de novembro na Guiné-Bissau.

“Tal como já havíamos feito em relação à missão técnica, nós deixamos  claro que se não houver nenhuma decisão da justiça que contrarie e se todos os partidos políticos chegarem a um consenso em como a lista eleitoral estabelecida  para as eleições legislativas é aquela que se mantém, que  se faça um documento e a partir daí definir que é essa a lista para as eleições”, referiu DSP, assinalando igualmente que informou à CEDEAO da existência de uma linguagem agressiva que pode indiciar outras intenções por parte de atores políticos que queiram perturbar o processo político guineense.

De acordo com Domingos Simões Pereira, a ideia é evitar que todos aqueles que neste momento fazem “um grande barulho” em relação às listas apesentadas, exigindo que o ministério da Administração Territorial deixe de atualizar os dados e chegados às vésperas das eleições venham  reclamar que não havendo essa atualização, não pode haver  eleições. E disse ter transmitido ainda à delegação da CEDEAO que o procedimento observado para a escolha do Procurador Geral não correspondeu totalmente áquilo  que foi a indicação da Cimeira dos Chefes de Estado e do governo da organização. Por isso defende que a sua atuação seja monitorizada, acompanhada e garantir que elementos de transparência  e equidistância sejam respeitados. 

Por: Filomeno Sambú    

4 comments

  1. Eu acho que o único elemento perturbador do processo eleitoral que o presidente do PAIGC alude, é o próprio PAIGC que anda forjando a correção nos cadernos eleitorais mesmo não estando previsto na lei.

  2. Arafam sanha disse:

    Alguem tem que deter este gaso antes que seja tarde de mais
    DSP É ALDRABÃO

  3. Braima disse:

    Este gaso é muito pior do que eu pensava.

  4. Dos Santos disse:

    Já estamos fartos dessas brincadeiras de vai e vem sem nada.
    Estes caras são esploradores…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Figura de Semana

Edição Impressa