CONSELHO NACIONAL DE CRÉDITO EXORTA GOVERNO A ACELERAR REFORMAS NA JUSTIÇA E MELHORAR CLIMA DE NEGÓCIO

O Conselho Nacional de Crédito (CNC) exortou esta quarta-feira, 11 de setembro de 2019, o governo a acelerar as reformas no setor da justiça e a melhorar o clima de negócios na Guiné-Bissau, dois aspetos que pesam negativamente nas atividades dos bancos. O CNC encorajou o executivo a prosseguir com a política relativamente à digitalização da economia e aos pagamentos públicos por via dos bancos, devido às vantagens que apresentam no controlo e segurança das transações financeiras e na melhoria da coleta e optimização dos recursos.

A exortação foi feita na reunião do terceiro trimestre deste Conselho realizada nas instalações da Agência Principal do BCEAO, em Bissau e presidida pelo ministro da Economia e Finanças. Os gestores dos bancos comerciais do país exortam igualmente que os trabalhos sejam acelerados com a adoção e implementação de uma estratégia nacional de inclusão financeira e a definição de uma política de educação financeira, tendo em conta o papel das finanças de proximidade e a rápida progressão dos meios de pagamento electrónicos.

Em declarações aos jornalistas, à margemda reunião, Helena Nosoline Embaló, Diretora Nacional do Banco Central dos Estados da África Ocidental, reconhece que houve dinamismo na campanha de comercialização da castanha de caju, cujo desempenho poderia ser mais potente caso não houvesse uma quebra de preços nos mercados internacionais.

Porém, assegurou que se verifica neste momento um aumento do volume de castanha exportada, cujo montante declarado até agosto passado era de 179,7 mil toneladas, contra as 130 mil toneladas declaradas no ano passado no mesmo período. Segundo a diretora nacional do BCEAO, não obstante estes valores, os membros do CNC manifestaram o desejo de um maior engajamento dos bancos no financiamento da economia, nomeadamente: nos setores com potencial de crescimento como as Pequenas e Médias Empresas (PME), as Pescas e a Agricultura. 

Os bancos manifestaram igualmente preocupação relativamente às dificuldades sentidas junto dos tribunais na recuperação do crédito mal parado. Neste sentido, o Conselho recomendou ao Banco central a redobrar os esforços no controlo das condições gerais dos bancos e acelerar o projeto da instalação da fibra ótica de modo a que possam expandir seus serviços juntos das populações rurais.  

Por: Epifania Mendonça

Foto: E.M

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Figura de Semana

Edição Impressa