Legislativas em Portugal: PS VENCE COM 36,65% E 106 DEPUTADOS

O PS venceu as eleições legislativas de domingo com 36,65% dos votos e 106 deputados eleitos, quando falta atribuir os quatro mandatos da emigração, segundo os resultados finais provisórios.

De acordo com dados da Secretaria-Geral do Ministério de Administração Interna – Administração Eleitoral, o PSD foi o segundo partido mais votado, com 27,90% dos votos e 77 deputados.

Elegeram ainda deputados para a Assembleia da República BE (9,67% dos votos e 19 deputados); CDU (6,46% e 12 deputados); CDS-PP (4,25% e 5 deputados); PAN (3,28% e 4 deputados); Chega (1,30% e 1 deputado); Iniciativa Liberal (1,29% e 1 deputado) e Livre (1,09% e 1 deputado).

O PS venceu sem maioria absoluta, para a qual precisaria de, pelo menos, 116 deputados.

Estão ainda por apurar quatro deputados, dois pelo círculo eleitoral da Europa e dois pelo círculo fora da Europa.

António Costa: “Os portugueses gostaram da ‘geringonça’ e desejam a continuidade da atual solução política”

O líder socialista, António Costa, afirmou na sua primeira comunicação que os portugueses “gostaram da ‘geringonça'” e que “desejam a continuidade” da atual solução política com um PS “mais forte”. António Costa falava perante centenas de apoiantes no Hotel Altis, em Lisboa, onde a direção do PS esteve a acompanhar a evolução dos resultados eleitorais.

“Queria, em primeiro lugar, saudar as portuguesas e os portugueses por este dia eleitoral e saúdo todos por igual”, os que votaram e os que “decidiram não exercer o seu direito de voto”, começou por dizer António Costa. “Todos juntos devemos trabalhar para que nos próximos atos eleitorais consigamos reduzir a abstenção”, reforçou.

“As eleições só existem porque há alternativas, por isso quero saudar todos os que contribuíram para o enriquecimento da nossa democracia”, continuou.

O secretário-geral do PS considerou hoje o seu partido venceu e reforçou a sua posição política no parlamento, aumentando em número de mandatos e de votos, tendo triunfado em 15 dos círculos do território nacional.

“O PS não é só um grande partido popular, é também um grande partido nacional”, declarou o líder socialista, numa declaração inicial em que referiu que o seu partido “reforçou a sua posição” no parlamento face às legislativas de 2015.

“Os portugueses gostaram da ‘geringonça’ e desejam a continuidade da atual solução política, agora com um PS mais forte”, vincou António Costa perante as centenas de apoiantes do partido no Hotel Altis, em Lisboa, onde a direção do PS esteve reunida para analisar os resultados eleitorais desta noite.

O também primeiro-ministro revelou que o partido vai estabelecer contactos com o PAN e com o Livre, que elegeu pela primeira vez um deputado, para integrarem um novo acordo para a próxima legislatura.

O secretário-geral do partido salientou o facto de os cidadãos terem depositado “no PS a sua confiança para governar Portugal nos próximos quatro anos. Assumimos esse encargo com determinação, alegria e elevado sentido de responsabilidade. Temos de cumprir, como cumprimos nestes quatro anos [que passaram], os compromissos que assumimos para os próximos”.

António Costa disse que os resultados eleitorais tem quatro indicadores muito claros: o PS ganhou estas eleições e reforçou a sua posição política em Portugal, aumentou e ganhou em votos, aumentou e ganhou em mandatos, é o único partido político que elege deputados em todos os círculos eleitorais. O PS ganhou em 15 dos 20 círculos eleitorais.

António Costa falava perante centenas de apoiantes no Hotel Altis, em Lisboa, onde a direção do PS esteve a acompanhar a evolução dos resultados eleitorais.

In sapo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Figura de Semana

Edição Impressa