Eliminatória CAN 2021: “DJURTUS” SUPERAM “ESCUDO REAL” E DEVORAM OS SUAZIS COM TRÊS GOLPES

“Djurtus”, os comandados de Baciro Candé, técnico da seleção nacional, demostraram na tarde de quarta-feira, 13 de Novembro de 2019, uma supremacia total frente à seleção da Eswatini (Suazilândia) denominada “Escudo Real”, vencendo por três bolas a zero o jogo inaugural de qualificação para a fase final de CAN-Camarões 2021.  Os golos da turma nacional foram apontados por Jorginho Fernando Barbosa Intima (30’) e Piqueti Djassi (36’), no primeiro tempo do jogo.

O jogo até começou bem animado com as duas equipas a jogarem de forma agressiva, apesar de os “Djurtus” terem mostrado, tecnicamente, superiores aos suazis.  A seleção Sihlangu Semnikati (Escudo Real), como é conhecida, chegou duas vezes a baliza contrária, ameaçando de forma espantosa a baliza a guarda de Jonas Mendes. Aos minutos 15 e 17 do primeiro tempo, os suazis tentaram contrariar o argumento dos comandados de Baciro Candé, aproveitando uma pequena desconcentração dos guineenses e por muito pouco não chegaram a golo. Porém Marcelo, na segunda tentativa, chegou mesmo a colocar a bola na baliza contrária, naquilo que seria primeiro golo da Guiné-Bissau, mas foi apanhado em posição irregular.

Depois de muita agressividade e insistência dos alas da seleção nacional, Jorginho Fernando Barbosa Intima colocou o seu país em vantagem aos 30 minutos, depois de uma jogada bem construída de trás para frente entre Mamadu Candé e Piqueti Djassi. 

Jorginho Fernando Barbosa Intima, autor do primeiro golo, não demorou dentro das quatros linhas. Saiu lesionado depois do golo que colocou a Guiné-Bissau em vantagem e entrou para seu lugar João Mário. Aos 36 minutos, Piqueti Djassi, que já vinha ameaçando a baliza dos suazis, fez uma arrancada a ritmo dos Djurtos, cheio de energia elétrica e num grande nível aumenta a vantagem da seleção nacional de um para dois a zero, resultado com qual as duas equipas fecharam a primeira parte.

Depois do silenciou que o consumiu por completo desde que entrou para lugar de Jorginho, João Mário aproveitou, aos 73 minutos, a desatenção do guarda-redes suazis e encostou a bola para o fundo das redes, minando assim a esperança dos suazis e fixando o resultado do jogo em três a zero a favor da Guiné-Bissau.

Na entrevista rápida à Rádio Difusão Nacional, Baciro Candé, selecionador nacional, parabenizou os seus rapazes e prometeu trabalhar mais para o jogo de próximo domingo frente à República Democrática de Congo. Porém, não fez nenhum comentário relativamente aos jogadores lesionados.

“Os rapazes estão de parabéns e vamos trabalhar mais e mais. Não posso avançar neste momento nenhum dado sobre a gravidade das lesões dos dois jogadores. Vamos trabalhar para o segundo jogo, daqui a quatro dias”, referiu Baciro Candé.  

Entretanto, o estado clínico dos dois jogadores lesionados (Jorginho Intima e Pelé) no jogo frente à seleção de sihlangu semnikati, não foi conhecido até ao final da partida e não se sabe se até ao próximo jogo frente ao Congo estarão em condições de representar o país na segunda jornada de qualificação para a fase final de CAN- Camarões 2021.

Por: Filomeno Sambú/Aguinaldo Ampa

Foto: Marcelo Na Ritche

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Figura de Semana

Edição Impressa