Covid-19: ALTA COMISSÁRIA ALERTA QUE O PAÍS DEVE PREPARAR-SE PARA O AUMENTO DE CASOS E CONHECER MAIOR NÚMERO DE PESSOAS VÍTIMAS DE CORONAVÍRUS

A Alta Comissaria para a Luta Contra a Covid-19, Magda Nely Robalo Correia e Silva, alertou está sexta-feira 26 de junho de 2020 que a Guiné-Bissau deve preparar-se para um aumento dos casos de infeção e preparar-se ainda para conhecer o maior número de pessoas vítimas da Covid-19.

Magda Robalo falava à imprensa no Aeroporto Internacional Osvaldo Vieira apôs a chegada de um grupo de 23 profissionais de saúde Cubanos que veio ajudar no combate a pandemia da Covid-19 na Guiné-Bissau a pedido do governo guineense. Na ocasião, Magda Robaldo disse que para prevenirmo-nos dessa situação, é preciso que toda gente colabore, observando as medidas de prevenção e saber que cada um de nós pode ser vítima de Covid-19.

A responsável do Comissariado para a Luta Contra a Covid-19 no país assegurou que a pandemia da covid-19, só se poderá combater com a solidariedade e com a ciência e a Guiné-Bissau está neste momento confrontada com desafios inerentes a fragilidade no sistema de saúde como também a nível social e económico.

“Esta ajuda do povo cubano vem juntar-se a ajuda dos nossos parceiros internacionais, sobretudo ao esforço da nossa sociedade civil, setor privado e a comunidade em geral e quero aproveitar para agradecer todos os esforços consentidos nos últimos três meses. Quero continuar a dizer que somos dois milhões de guineenses a lutar contra a pandemia da Covid-19, não é o Alto Comissariado, nem o governo ou a presidência da República, os médicos e infermeiros, mas somos todos nós que devemos unirmo-nos para combater essa doença”, aconselhou.

Por seu lado, o Representante da Organização Mundial de Saúde (OMS), Jean Marie Kipela,informou que a OMS está a apoiar o executivo desde o início da pandemia até agora, sobretudo na partilha de informações técnicas, formações e treinamentos do pessoal de saúde no esforço da vigilância epidemiológica.

O Embaixador de Cuba no país Raul de La Pena Silva, presente no ato, disse que era um dia especial para os Cubanos presentes porque o país estava a receber um grupo de profissionais de saúde cubanos, agarrados com esforço, dedicação, disciplina, para salvar vidas humanas em muitos paises do mundo e especialmente no continente Africano.

De salientar que o grupo de profissionais é composto por 8 médicos, 10 enfermeiras, 2 técnicos de laboratório, 1 técnico em eletro medicina, 2 logísticos.


Por: Aguinaldo Ampa

Foto: A.A

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Figura de Semana

Edição Impressa