Eleições presidenciais: SUPREMO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DIZ QUE ESTÁ A ANALISAR RECURSO E PEDE CALMA AOS GUINEENSES

O Supremo Tribunal de Justiça da Guiné-Bissau disse esta sexta-feira, 10 de janeiro, que está a analisar o recurso do candidato derrotado nas eleições presidenciais e apelou à calma dos guineenses e de todos os interessados.

“O Supremo Tribunal de Justiça quer informar que o processo de recurso contencioso eleitoral interposto está a ser tratado, não há nenhuma decisão ainda, o processo está a seguir os seus trâmites legais contrariamente às informações veiculadas de que já existe decisão”, informou o assessor de imprensa daquele órgão judicial Salimo Vieira.

Nas declarações aos jornalistas, Salimo Vieira pediu também “calma” e “paciência” aos guineenses e a “todos os interessados no processo”.

“O Supremo Tribunal de Justiça está empenhado, está a trabalhar no assunto e na devida altura será conhecido o acórdão”, salientou.

Na sequência da divulgação dos resultados provisórios da segunda volta das eleições presidenciais pela Comissão Nacional de Eleições (CNE), o candidato derrotado, Domingos Simões Pereira, apoiado pelo Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), interpôs um recurso no Supremo Tribunal de Justiça para pedir a recontagem dos votos, alegado irregularidades eleitorais.

Segundo os resultados provisórios, o general Umaro Sissoco Embaló, apoiado pelo Movimento para a Alternância Democrática (Madem-G15), venceu o escrutínio com 53,55% dos votos, enquanto o candidato Domingos Simões Pereira conseguiu 46,45%.

O advogado Carlos Pinto Pereira, que representa Domingos Simões Pereira, afirmou quinta-feira que cerca de 110 mil votos foram manipulados e que só uma recontagem poderá determinar quem realmente venceu as eleições presidenciais no dia 29 de dezembro.


In lusa

5 comments

  1. Leonarda Antonio dos Santos disse:

    Estou inteiramente de acordo que se faça a recontagem dos votos, assim todo o mundo fica a saber quem foi o verdadeiro vencedor das eleições.

  2. Maria teresa disse:

    Esperemos com muita atenção o resultado,sabesse que não é de Tudo o nosso ponto forte a juctiça.

  3. Não obstante,as reclamações das evidências que foram apresentadas pelo Supremo Tribunal da nossa Guiné,devem merecer a confiança de todos envolvidos nesse recurso. Queremos imparcialidade da entidade acima citada digamos. ARS

  4. A quem diga que DSP,já é Presidente da nossa Guiné…por que,irá ganhar esta causa confirmo. Ainda enquanto órgão independente não vá ser coagido pelo bem ,segurança e salvaguarda dos mais vulneráveis. ARS

  5. Aliu cisse disse:

    É melhor nos esclarecer a verdade

Deixe uma resposta para Aliu cisse Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Figura de Semana

Edição Impressa