Posted in Economia

GRUPO NSIA SEGUROS LANÇA A PRIMEIRA EDIÇÃO DO B4 GESTOR DE RISCOS NA GUINÉ-BISSAU

A Agência de Seguros, Grupo NSIA na Guiné-Bissau lançou na sexta-feira, 17 de maio deste ano, a primeira do B4 do Gestor d… LER MAIS

Ler mais GRUPO NSIA SEGUROS LANÇA A PRIMEIRA EDIÇÃO DO B4 GESTOR DE RISCOS NA GUINÉ-BISSAU
Posted in Atualidade Economia

EMIGRANTES PASSAM A BENEFICIAR DE ISENÇÃO DE 20 POR CENTO DE TAXAS ALFANDEGÁRIAS 

O Secretário de Estado das Comunidades, Cipriano Mendes Pereira disse que o novo estatuto dos emigrante… LER MAIS

Ler mais EMIGRANTES PASSAM A BENEFICIAR DE ISENÇÃO DE 20 POR CENTO DE TAXAS ALFANDEGÁRIAS 
Posted in Atualidade Economia

GOVERNO  ASSINA NOVO ACORDO DE PESCAS COM A UNIÃO EUROPEIA NO VALOR DE 100 MILHÕES DE EUROS 

O governo guineense assinou esta quinta-feira, 16 de maio de 2024,  novo prot… LER MAIS

Ler mais GOVERNO  ASSINA NOVO ACORDO DE PESCAS COM A UNIÃO EUROPEIA NO VALOR DE 100 MILHÕES DE EUROS 
Posted in Atualidade Economia

Cooperação com a Rússia: MINISTROS DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS DESTACA BAUXITE E PETRÓLEO COMO ÁREAS PRIORITÁRIAS

O ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação Internacional, Carlos Pinto Pereira, destacou que a cooperação co… LER MAIS

Ler mais Cooperação com a Rússia: MINISTROS DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS DESTACA BAUXITE E PETRÓLEO COMO ÁREAS PRIORITÁRIAS
Posted in Atualidade Economia

Primeiro-ministro: “CORTAMOS AS SUBVENÇÕES DE ALIMENTOS PARA CONSEGUIRMOS ACORDOS COM PARCEIROS INTERNACIONAIS”

O primeiro-ministro Rui Duarte Barros afirmou que o executivo cortou as subvenções a alimentos, inclui… LER MAIS

Ler mais Primeiro-ministro: “CORTAMOS AS SUBVENÇÕES DE ALIMENTOS PARA CONSEGUIRMOS ACORDOS COM PARCEIROS INTERNACIONAIS”
Posted in Economia

Nelvina Barreto: “GUINÉ-BISSAU CONTINUA A SER UM DOS PAÍSES MAIS VULNERÁVEIS ÀS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS”

A responsável da equipa Ambiental do Ministério do Ambiente, Biodiversidade e Ação Climática, Nelvina Barret… LER MAIS

Ler mais Nelvina Barreto: “GUINÉ-BISSAU CONTINUA A SER UM DOS PAÍSES MAIS VULNERÁVEIS ÀS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS”