Figura da Semana: ATCHO EXPRESS RECEBE MENÇÃO HONROSA NO FESTIN’2018

O filme de curta-metragem intitulado ‘África na Europa’, do jovem cineasta guineense Jacinto Mango (Atcho Express) recebeu a distinção de Menção Honrosa, na IX Edição do Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa – FESTIN’2018, que decorreu de 27 de Fevereiro a 06 de Março no Cinema ‘São Jorge’, em Lisboa, Portugal.

‘África na Europa’, um filme que retrata a vida do músico guineense, Mu Mbana, radicado em Espanha, mas que luta diariamente para preservar a sua cultura e tradição africana, particularmente da Guiné-Bissau. A curta-metragem guineense foi exibida nos ecrãs do Cinema ‘São Jorge’, no passado dia 28 de Fevereiro. Numa entrevista ao nosso semanário, antes da partida da delegação guineense composta por ele e seu colega Rui Manuel da Costa, Atcho considerou que para si, já era uma vitória participar no evento, sobretudo fazer parte dos atores cujos filmes disputaram o prémio de melhores filmes no FESTIN’2018.

BIOGRAFIA

Jacinto João António Mango (Atcho Express) nasceu no dia 11 de Setembro de 1976, em Bolama. Fez o ensino básico unificado em Bula, região de Cacheu, no norte do país. Fez o ensino secundário e complementar em Bissau, no liceu Dr. Agostinho Neto. Foi membro fundador da associação de estudantes do referido liceu, bem como participou na criação da brigada cultural do liceu.

Formou-se como técnico de comunicação numa escola técnica no Brasil, durante o ano 2008/2009. Fez o curso de língua portuguesa com o título de Bacharelato, na Escola Normal Superior “Tchico Té”. É jornalista de profissão voltado a área da cultura. Fez ainda uma formação sobre a produção e realização de filmes, em Bissau.

Fez várias formações em diferentes áreas ligadas à produção e realização de filmes, no âmbito da sua participação no festival de cinema ‘Clip Ivoire’, que também tem uma componente de formação destinada aos jovens realizadores que concorreram ao festival. Foi o primeiro ator guineense que fez o papel do ‘homem estatua’ na via pública, personificando Amílcar Cabral.

 

 

Por: Sene Camará

 

 

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.