Covid-19: ALTO COMISSARIADO PONDERA VACINAR CRIANÇAS MAIORES DE 12 ANOS DE IDADE

O Alto Comissariado para a Covid-19 na Guiné-Bissau (AC) anunciou que  pondera começar a vacinação das crianças maiores de 12 anos de idade e aplicar a vacina de reforço às populações idosas para prevenirem-se da Covid-19, numa altura em que se  fala de uma nova variante, a “Ómicron”, que foi detetada na África Austral.

A informação foi transmitida à imprensa esta segunda-feira, 06 de Dezembro de 2021, pelo secretário do AC no país, Plácido Cardoso, na atualização semanal do boletim clínico da pandemia a nível do território nacional, nas instalações da instituição em Bissau.

“Estamos a trabalhar não só no prosseguimento das campanhas de vacinação para aumentar a nossa cobertura, como também aplicar vacinas de reforço, sobretudo nas populações idosas, maiores de 55 anos de idade, e na população portadora de doenças crónicas, que são as mais suscetíveis à desenvolver formas mais graves da covid-19. Estamos a ponderar iniciar a vacinação nas crianças maiores de 12 anos de idade e nos próximos dias tomaremos uma decisão”, declarou Plácido Cardoso.

Segundo explicações de Cardoso, o AC lançou hoje mais uma ronda da campanha de vacinação a nível do território nacional, com o objetivo de prosseguir na melhoria da cobertura vacinal, numa altura em que a Guiné-Bissau já atingiu a meta de 35% da população alvo.

Em relação às medidas de prevenção face a nova variante, a “Ómicron”, Plácido Cardoso disse que a instituição vai reforçar as medidas sanitárias a nível das fronteiras áreas e terrestres para controlar a nova variante da pandemia.

O secretário do AC disse que a medida basear-se-á essencialmente na realização de testes, controlo dos resultados dos testes e certificação dos viajantes.

Antes da apresentação do boletim semanal da evolução da doença, a UNICEF entregou à AC seis tendas para centros de vacinação da Covid-19. O ato contou com a presença do representante da UNICEF no país, Etona Ekole.

Os dados atualizados do boletim semanal divulgados esta segunda-feira indicam que o país registou mais uma vítima mortal, nove pessoas recuperadas e quatro casos positivos da doença provocada pelo novo coronavírus.

A Guiné-Bissau acumula desde do início da pandemia 6.444 casos positivos dos quais 6.277 recuperados, 149 óbitos.

Por: Alison Cabral

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.