Campanha eleitoral: CANDIDATO DO PUSD APELA A DISCURSOS DE UNIÃO E NÃO DE ÓDIO OU DE MEDO

O candidato apoiado pelo Partido Unido Social Democrático (PUSD), Gabriel Fernando Indi, apelou a todos os candidatos concorrentes às eleições presidências de 24 de novembro a apostarem em discursos moderados, que promovam a união entre  os guineenses, não a discursos de incitação à violência, ódio e ao medo.

O apelo foi lançado depois da visita que efetuou esta quinta-feira, 7 de novembro de 2019, a paragem (estação central de transportes intercidades) central de Bissau para contatos com os eleitores e para  se inteirar  da situação real em que se encontra a paragem de Bissau.

Em declaração aos jornalistas, Gabriel Fernando Indi teceu duras críticas à classe política guineense e desafia todos os atores envolvidos na atual crise  político-institucional a apresentarem estratégias para sairmos da atual situação em que o país se  encontra, sustentando que ele é a solução para a atual crise na Guiné-Bissau. Garantiu, que  se for eleito presidente, durante a vigência da sua presidência,  não permitirá nenhuma interferência externa nos assuntos internos da Guiné-Bissau venha ela de onde vier, muito menos de  países vizinhos e convocará um congresso nacional, que envolverá todos os guineense a nível do país como também os técnicos e quadros residentes na diáspora (África e Europa) para debaterem os diferentes estrangulamentos e procurar soluções mais consentâneas que levem a uma verdadeira reconciliação  nacional.

 Indicou que o passo seguinte será, na sua perspetiva,  o de reunir todos os chefes de Estados de diferentes países da sub-região para persuadi-los e, consequentemente, mostrar a estes mesmos países que os guineenses são capazes de se unirem a volta de uma única questão, a estabilidade do país, e resolver os seus problemas internamente, sem interferência nenhuma.

 “É preciso abdicar de fomentar divisões internas no seio da família guineense, sobretudo a  étnica e  a religiosa”, aconselhou.

Em reação à situação da estação  central, Gabriel Indi considerou ser vergonhosa a situação higiénica da paragem.  Outra aposta é trabalhar em sinergias com o governo para melhorar a situação de saúde e educação, para garantir que haja paz social na Guiné-Bissau, bem com garantir  que todos os guineenses tenham a estabilidade necessária.


Por: Carolina Djemé

Foto: C.D

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Figura de Semana

Edição Impressa