ÉDER ACREDITA NA BOA PRESTAÇÃO DOS “DJURTUS” NO CAN 2021

O futebolista luso-guineense, Éderzito Macedo Lopes, disse que a seleção nacional de futebol da Guiné-Bissau tem todas as condições para fazer um bom Campeonato Africano das Nações (CAN2021), a realizar-se nos Camarões em 2022, elogiando também os últimos resultados alcançados pela seleção antes da competição a nível do continente.

“A Guiné tem que lutar com forças para conseguir os melhores resultados possíveis no CAN2021, mas eu acredito que tudo é possível, porque ultimamente a seleção tem realizado um bom percurso e pode ainda fazer mais e acredito que pode fazer uma boa prestação na competição”.

Em entrevista telefónica concedida ao Jornal O Democrata e à Rádio Jovem esta segunda-feira, 19 de Julho de 2021, a partir da Bélgica, Macedo Lopes afirmou que tem acompanhado à distância os jogos da seleção da Guiné-Bissau e que está muito feliz pelos resultados alcançados nas fases de qualificação dos últimos três CAN.

Conhecido no mundo do futebol por “Éder”, o jogador que nasceu em Bissau, em dezembro de 1987, revelou que tem falado com vários jogadores da seleção nacional, nomeadamente, o Pelé, sobre o percurso da equipa.

“Eu tenho acompanhado os jogos da seleção da Guiné, porque tem vários jogadores da seleção que conheci, nomeadamente, Pelé e estou feliz pelos resultados alcançados e espero que continuem assim pelo futuro da Guiné nas diferentes competições em que está inserida”, disse.

Com a qualificação garantida para o próximo CAN que vai decorrer entre 09 de janeiro e 06 de fevereiro de 2022, nos Camarões, os “Djurtus”, como é conhecida a seleção de futebol da Guiné-Bissau, prepara-se para iniciar no mês de setembro a fase de qualificação da zona africana para o Campeonato do Mundo de futebol de 2022 no Qatar.

Os “Djurtus” figuram no grupo I da eliminatória para o mundial e terão como adversários, as seleções de Marrocos, da Guiné-Conacri e do Sudão. Ao comentar as duas competições onde a seleção está inserida, Éder mostrou-se satisfeito, embora entenda que a Guiné-Bissau deve focar-se mais no CAN, uma vez que já garantiu um lugar na competição.

Éder, que foi herói da conquista do Euro 2016 pela seleção portuguesa de futebol em França, está atualmente sem clube, depois de ter terminado o contrato com o Lokomotiv Moscovo da Rússia na última época desportiva.

Durante a entrevista, Éder revelou que tem propostas de vários clubes na Europa, nomeadamente, da Turquia, do Médio Oriente e até mesmo de MLS (Estados Unidos da América). Contudo,  não revelou os nomes dos clubes interessados no seu concurso.

“Tenho propostas em carteira e estamos a analisar qual será a melhor para mim, espero que dentro de uma ou duas semanas algo possa  acontecer sobre o meu futuro. Não voltei a Portugal como jogador. Estou a analisar as propostas da Turquia, Médio Oriente e da MLS. Não posso dizer mais nada, porque o meu empresário está a negociar diretamente com os clubes sobre o meu futuro”, referiu Éder.

Segundo a “Be Soccer”, o Brighton da liga inglesa de futebol é um dos clubes interessados no atleta de 33 anos, que na última época fez 26 jogos e marcou apenas dois golos.

Questionado sobre a sua ausência na lista dos convocados da seleção portuguesa de futebol para o Euro 2020, o antigo jogador do Sporting de Braga considerou “muito normal” a decisão de Fernando Santos, uma vez que não realizou boa época no seu último clube.

Sobre um eventual regresso à convocatória da seleção das quinas, o avançado luso-guineense disse que será muito difícil, porque Portugal tem neste momento muitos jogadores na sua posição com enormes qualidades.

Cinco anos depois, Éder marcou presença na final do UEFA Euro 2020 no estádio de Wembley, em Londres, desta vez para passar o testemunho à seleção italiana que venceu a Inglaterra nas grandes penalidades, após o empate a uma bola.

Em reação, o jogador de origem guineense frisou que foi um momento “histórico e fascinante” e muito orgulho como jogador que nunca vai esquecer.

Durante a entrevista de quase meia hora, Éderzito Macedo Lopes referiu que está em contato com o seu tio Mindo Lopes no sentido de visitar a Guiné-Bissau, uma vez que deixou o seu país natal ainda criança. Segundo a sua explicação, a visita vai servir para conhecer a realidade do país e permitir que no futuro os seus filhos tenham uma ligação afetiva com a realidade da Guiné-Bissau.

Herói no Europeu de 2016, ao apontar o golo que deu o título a Portugal na final com a França, Éder teve passagem por vários clubes, nomeadamente: Lille, Swansea, Braga, Académica de Coimbra e Tourizense.

Por: Alison Cabral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Figura de Semana

Edição Impressa