SECRETÁRIO-GERAL DA UNTG AFIRMA QUE O PAÍS TEM CONDIÇÕES PARA DIGNIFICAR OS TRABALHADORES PÚBLICOS

O Secretário-Geral da União Nacional dos Trabalhadores da Guiné – Central Sindical (UNTG-CS), Júlio Mendonça, afirmou esta segunda-feira, 17 de janeiro de 2022, que a Guiné-Bissau tem condições para dignificar os trabalhadores públicos e alertou que a UNTG continuará a sua luta até que as exigências dos sindicatos sejam atendidas.

O sindicalista falava à imprensa à saída do encontro com o chefe de Estado, Umaro Sissoco Embaló, que se reuniu hoje com os sindicatos para saber se as suas reivindicações  foram tidas em conta pelo executivo na elaboração do Orçamento Geral de Estado (OGE), antes de promulgar o orçamento aprovado pela Assembleia Nacional Popular.

Júlio Mendonça informou que transmitiram ao Presidente da República as suas preocupações sobre vários pontos em reivindicação.

“O Parlamento garantiu-nos que fez alguns cortes para salvaguardar as exigências dos sindicatos, sobretudo o aumento de salários aos funcionários públicos que considera fundamental”, frisou, tendo lembrado que no ano passado o governo aumentou os impostos e mexeu com salários dos servidores públicos.

“Essa atitude não é permitida por lei e deve ser corrigida ainda este ano para garantir a capacidade de compra aos trabalhadores”, notou.

O sindicalista defendeu que não é aceitável a exploração que o governo está a fazer aos trabalhadores e disse que a finalidade da UNTG é lutar pelos interesses dos servidores públicos.

“Nesse encontro transmitimos ao chefe de Estado essa nossa posição e a nossa preocupação. Em resposta, pediu ao sindicato para enviar as suas exigências para ver se as preocupações constam ou não no orçamento já aprovado”, informou.

Questionado se a UNTG vai avançar para a greve, Júlio Mendonça disse que neste momento estão a analisar e acompanhar o trabalho do governo que deixou algumas garantias nos encontros mantidos para analisar as exigências dos sindicatos.

“O chefe de Estado  prometeu-nos que vai colaborar com os sindicatos para que haja um bom ambiente no futuro, porque nós apenas estamos a defender  os interesses dos trabalhadores”, salientou e defendeu que os servidores públicos, enquanto  criadores de riqueza, merecem ser dignificados.

Por: Aguinaldo Ampa

Foto: A.A

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.