Figura da semana: BABETIDA VENCE PRÉMIO DE MELHOR PERFORMANCE NA AUSTRÁLIA DO SUL

[SEMANA 49_2020] A atriz guineense, Babetida Sadjo venceu o prémio de Melhor Performance Feminino para o filme Ayaan, no South Australian Screen Awards, um evento focado na produção cinematográfica, visando fornecer pano de fundo e a base de produção para muitos filmes icônicos e produções de televisão que contribuíram para o tecido económico, social e cultural da Austrália do Sul. 

Ayaan – é um filme que retrata a história duma refugiada que fugiu e encontra um homem numa praia rural e precisa decidir se vai confiar nele ou se tentará seguir a sua jornada de 400 quilómetros até a cidade mais próxima a pé e sozinha, de acordo com a sinopse do filme.

“Estou muito honrado e honrado por ter vencido o prémio de Melhor Performance Feminina para Ayaan no South Australian Screen Awards! Além disso, um enorme parabéns aos meus parceiros austríacos no crime; Alies que ganhou o Grande Prémio do Júri, prémio de Melhor Drama e Melhor Roteiro e Trevor Jamieson, que ganhou o de Melhor Performance Masculino! Não há nada a ganhar sem uma equipa e extras fortes e fantásticos”, lê-se numa publicação da atriz guineense que também foi uma estrela na série televisiva belga Into The Nigth.

                                 BIOGRAFIA

Babetida Sadjo nasceu no dia 19 de setembro de 1983 em Bafatá, leste da Guiné-Bissau. Depois dos seus 12 anos, deixou o seu país para viver em Hanói, no Vietnã, onde frequentou por quatro anos o liceu francês Alexandre-Yersin. Foi lá que aprendeu não apenas francês, mas também foi onde descobriu o teatro. Depois mudou-se com sua família para Herstal, na Bélgica, onde concluiu seus estudos secundários. Finalmente, mudou-se para Bruxelas para entrar no Conservatório Real de Bruxelas e obteve seu diploma de Arte Dramática em 2007.

Destacou-se no filme ‘Waste Land’, dando vida a personagem Aysha ao lado de Jérémie Renier, projeto com o qual ganhou reconhecimento no mundo do cinema belga e até foi distinguida com prémio de Melhor Atriz em um papel coadjuvante no Festival de Ostende em 2015. Depois seguiram-se a série de participações, por exemplo: “The Paradise Suite”de Joost van Ginkel; “And Breathe Normally” de Ísold Uggadóttir em seu papel de Adja, uma jovem clandestina que chegou à Islândia, que inicia sua carreira internacional e muitos outros filmes. 

Foi membro do júri do Festival Internacional de Cinema da Polícia de Liège em 2018. Foi estrela da série de televisão belga intitulada “Into The Night” – pela noite a dentro, numa tradução em português, cuja estreia aconteceu no dia 1º de maio de 2020 numa das maiores plataformas de séries e filmes, a Netflix.


Por: Sene Camará

Foto: Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Figura de Semana

Edição Impressa