Após a vitória: CAPITÃO DA SELEÇÃO NACIONAL PEDE MELHORES CONDIÇÕES DE TRABALHO PARA OS “DJURTUS”

O capitão da seleção nacional de futebol da Guiné-Bissau, Jonas Mendes, pediu hoje, 30 de março de 2021, que as autoridades guineenses melhorem as condições de trabalho dos jogadores da seleção. O apelo de Jonas Mendes foi transmitido numa curta declaração ao repórter de O Democrata, no Estádio Nacional 24 de Setembro, no final do jogo frente à sua congênere de Congo Brazzaville, em Bissau.

“Estamos de parabéns mais uma vez pelo apuramento da seleção nacional. Os guineenses que nunca se disponibilizaram em apoiar os Djurtus, por favor, apoiem-nos, porque temos valores e voltamos a dar alegria ao povo guineense”, disse Mendes.

“Só com o trabalho que a Guiné-Bissau pode avançar pela frente, por isso é preciso que ajudemo-nos uns aos outros”, afirmou o capitão dos “Djurtus”. 

O guarda-redes falava ao Jornal O Democrata no final do jogo entre as duas seleções, na qual parabenizou as exibições dos seus colegas e depois foi abraçado pelo selecionador nacional, Baciro Candé.

A turma nacional garantiu hoje em Bissau, na última jornada do Grupo I, o apuramento para a fase final do Campeonato Africano das Nações a realiza-se nos Camarões em 2022,  depois de derrotar Congo Brazzaville por 3-0.

“ALMIRANTE” CANDÉ DEDICA VITÓRIA À SUA FAMÍLIA E AO AVANÇADO JOÃO MÁRIO

Numa curta declaração ao jornal O Democrata, o selecionador nacional, Baciro Candé, dedicou o triunfo dos Djurtus à sua família e ao João Mário, jogador da seleção que não participou do jogo desta terça-feira, devido à lesão que contraiu no jogo frente Essuatíni.

“Dedico esta vitória à minha família e ao João Mário. A Guiné-Bissau está de parabéns pela sua qualificação”, declarou Candé.

Questionado sobre o segredo da vitória, Candé respondeu que foi o trabalho  árduo dos jogadores e da  equipa técnica, porque sempre acreditaram que poderiam ganhar a seleção congolesa  em Bissau.

Visivelmente satisfeito com a vitória dos Djurtus, o Mister Candé pediu a união entre os guineenses à volta da seleção nacional.

De recordar que os golos da Guiné-Bissau foram marcados por Piquete, aos 46 minutos da primeira parte, e por Mendy e Jorginho, na segunda parte.

De entre várias personalidades que assistiram ao jogo no estádio nacional, destaque vai para a embaixadora da União Europeia no país, Sónia Neto, que manifestou com toda alegria e entusiasmo o triunfo dos Djurtus, em Bissau.


Por: Alison Cabral

Foto: Marcelo Na Ritche

One comment

  1. Djicas disse:

    Esta-se a ver pequenas mudanças, mas é preciso, sim, que as autoridades se esforcem mais, melhorando condições de trabalho (garantir o cumprimento de jogos amigáveis do calendário FIFA, por exemplo) e motivar os jogadores através de prémios que os dignifiquem.
    As infraestruturas tanto rodoviárias quanto desportivas devem estar no centro das atenções por forma a permitir a construção de novos craques a partir do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Figura de Semana

Edição Impressa