Marciano Silva Barbeiro: “INVESTIMENTOS NA AGRICULTURA PODEM DESEMPENHAR PAPEL DECISIVO NA SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL”

O ministro da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Marciano Silva Barbeiro, alertou esta quinta-feira, 25 de novembro de 2021, que investimentos na agricultura podem desempenhar um papel decisivo na garantia da segurança alimentar e nutricional sustentável a curto, médio e longo prazo.

Marciano Silva Barbeiro defendeu neste particular o uso de uma agricultura mecanizada e sustentável, baseada na utilização de sementes de qualidade e de boas práticas de produção. Só assim “é possível alcançar a segurança alimentar e minimizar os riscos associados à desnutrição”.

Barbeiro falava no lançamento do projeto de diversificação agrícola, mercados integrados, nutrição e resiliência climática nas quatro regiões do país, nomeadamente, Oio e Cacheu (a norte da Guiné-Bissau) e Bafatá e Gabú (no leste do país), em colaboração com o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA).

Na sua comunicação, Silva Barbeiro alertou que o mundo se confronta com as mudanças climáticas e seus efeitos implicam as consequências diretas nas perspetivas do desenvolvimento de toda a humanidade.

O governante informou que o objetivo de desenvolvimento é promover e acompanhar a diversificação da agricultura familiar, adaptada às mudanças climáticas para melhorar o acesso aos mercados e à diversidade alimentar, concretamente nas regiões de Cacheu, Oio, Bafatá e Gabu, favorecendo o empreendedorismo rural aos jovens e às mulheres, aos deficientes e aos emigrantes repatriados e sua integração nos corredores comerciais regionais e sub-regionais.

Silva Barbeiro sublinhou que os resultados esperados são o aumento da produção dos agricultores familiares, alvo e a capacidade de adaptação aos choques exteriores, nomeadamente, climáticos, de maneira durável, diversificando a produção adaptada a melhores práticas nutricionais.

Destacou a promoção e o aumento de rendimento dos agricultores familiares, através da venda dos seus melhores excedentes de produção agrícola nos mercados.

Nesse sentido, Marciano Silva Barbeiro sublinhou que tanto o governo como todos os atores de desenvolvimento do setor agrário deverão estar engajados e pôr em prática as estratégias e políticas que foram definidas, visando o desenvolvimento de uma agricultura capaz de assegurar a segurança alimentar e nutricional da população, preservação de ecossistemas que passam pela adoção de sistemas agrícolas sustentáveis.     

O projeto de diversificação agrícola, mercados integrados, nutrição e resiliência climática tem a duração de seis anos e foi financiado pelo Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) no valor de 65.77 milhões de dólares americanos.

Por: Aguinaldo Ampa

Foto: A.A  

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.