CEDEAO TRANSFORMA ECOMIG NUMA FORÇA POLICIAL PARA NORMALIZAÇÃO DA GUINÉ-BISSAU  

O Presidente da Comissao da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), Jean Claude Kassi Brou, disse que a CEDEAO decidiu acelerar o destacamento da missão de apoio à estabilização da Guiné-Bissau e transformar progressivamente as Forças ECOMIG numa força policial com vista a contribuir para sustentar a normalização no país. 

Em mensagem, consultada por O Democrata, por ocasião da comemoração do 47° aniversário  da CEDEAO que se assinala, sob o tema “reforçar a resiliência e a estabilidade regional”, Kassi Brou fez um balanço da situação na região, reconhecendo que o ressurgimento de ataques terroristas e certas crises pos-eleitorais criaram a instabilidade no Burkina Fasso, na Guiné Conakri e no Mali com a ocorrência de golpes de Estado militares. Contudo informou que estão a trabalhar ativamente para acompanhar esses países a voltarem a uma ordem constitucional.

Em relação à paz e à seguranca na região, Kassi Brou lembrou que os ataques terroristas continuam a levar muitas famílias à morte e a agravar a situação humanitária nos países afetados, afiançado que, face à essa ameaça, a CEDEAO vai continuar os seus esforços nacionais e dar uma resposta coletiva. 

“Ao mesmo tempo, estamos a trabalhar para provomer o diálogo intercomunitário, construir infraestruturas socioeconómicas de base em prol das populações civis afetadas por esta crise, especialmente mulheres e crianças” disse.

Sobre a saúde, o Presidente da comissão da CEDEAO afirmou que, após dois anos difíceis de gestão da pandemia do coronavirus, notou que a região foi capaz de adaptar as suas respostas a diferentes vagas da pandemia da covid 19, assim como foi capaz de as conter e limitar os seus efeitos. 

Lembrou que após um ano difícil em 2020 com uma ligeira recessão económica decorrente da covid 19, a região conseguiu encontrar recursos para retomar o caminho do crescimento económico em 2021 com uma taxa estimada de 4,1%, sublinhando que as perspetivas para 2022 são também muito boas.

Por: Tiago Seide

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.