Presidente do PRS: “NINGUÉM PODE DIVIDIR-NOS POR MAIS QUE TENTE”

O presidente em exercício do Partido da Renovação Social (PRS), Fernando Dias, advertiu que ninguém pode dividir os militantes e dirigentes dos renovadores, por mais que tente, “porque agora o partido está mais unido e com capacidade para ultrapassar impasses sem barulho”.

“Agora o PRS está mais unido e coeso, com capacidade de ultrapassar quaisquer impasses sem barulho”, assegurou.

O líder dos renovadores fez esta advertência no sábado, 25 de junho de 2022, durante um evento realizado pela organização das mulheres do partido que decorreu na cidade de Quinhamel, região de Biombo, norte da Guiné-Bissau. 

Desde abril último até ontem, a organização das mulheres do partido do milho e arroz levou a cabo uma série de atividades junto às estruturas de base.   

Na sua comunicação, Dias exortou as estruturas do partido a respeitarem os princípios hierárquicos, tendo enfatizado que todos os eventos e decisões do partido devem ser do conhecimento e aprovação da direção superior.

Dias apelou às autoridades políticas da Guiné-Bissau a unirem esforços face à crise mundial vigente.

“É altura de deixar as brigas e intrigas, porque o povo está à espera de respostas para a satisfação das suas necessidades”.

Dias apelou às mulheres do partido mais empenho para que possam merecer mais lugares de destaque e de decisão naquela formação política, tendo lembrado que ” a estratégia política dos renovadores para o embate eleitoral marcado para dezembro deste ano é a inclusão das mulheres nas suas listas, tendo em conta a determinação demonstrada”.

A presidente da Organização das Mulheres do Partido da Renovação Social, Hortência Francisca Cá explicou que no périplo realizado e que as levou a percorrer diferentes regiões do país, permitiu concluir que as mulheres precisam de apoio financeiro para se afirmarem na política, tendo em conta o custo que acarreta os trabalhos nas bases.  

“Não podemos nos conformar com a situação em que, por cada eleição, o nosso partido só consegue eleger uma deputada. Por isso, estamos a reestruturar as organizações de mulheres nas regiões, para inverter o cenário nas próximas legislativas”, disse.  

Por: Epifânia Mendonça

Foto: E.M

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.