PRESIDENTE SISSOCO EXTINGUE ALTO COMISSARIADO PARA A PEREGRINAÇÃO

O Presidente da República, Umaro Sissoco Embaló, anunciou a extinção do Alto Comissariado para a Peregrinação à cidade Santa de Meca e disse que haverá responsabilização pela não ida dos fiéis muçulmanos guineenses à Meca.

O chefe de Estado fez esse anúncio esta sexta-feira, 8 de julho de 2022, no Aeroporto Internacional Osvaldo Vieira, proveniente de Dakar, Senegal, onde participou na Cimeira da Associação Internacional de Desenvolvimento (IDA), um grupo do Banco Mundial.

O Presidente lamentou que os fiéis muçulmanos selecionados para peregrinação tenham falhado esse “grande sonho”, tendo avisado que em 2023 não haverá envolvimento nenhum do governo

“O governo poderá apoiar, facilitar, mas jamais se envolverá. As agências de viagens são entidades habilitadas para tratar essas coisas, não o Governo.  A Guiné-Bissau é um Estado laico, não pode estar sistematicamente envolvida nessa situação”, indicou, para de seguida afirmar que “ida à Meca não é uma causa nacional”

Umaro Sissoco Embaló disse que os peregrinos que não conseguiram ir à Meca serão devolvidos o dinheiro e compensados com uma viagem à cidade Santa para cumprirem a “pequena peregrinação UMRA”, onde terão a oportunidade de visitar a Meca e Medina.

Por: Filomeno Sambú

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.