Figura da semana: MISTER CANDÉ ESCREVE HISTÓRIA NAS PÁGINAS DOURADAS DO PAÍS

 O selecionador nacional da Guiné-Bissau “Djurtus”, Mister Baciro Candé, continua a escrever  a sua história com letras douradas no futebol guineense e africano, qualificando a Pátria de Amílcar Lopes Cabral ao Campeonato Africano das Nações (CAN) pela segunda vez consecutiva.

“Quem semeia colhe e nós semeámos e colhemos. Este era um jogo de alto risco, sabíamos que Moçambique vinha cá tentar virar o resultado e nós conseguimos, depois dos 90, o resultado que merecíamos”, afirma Baciro Candé, referindo-se ao último golo marcado pela Guiné-Bissau já em tempo de descontos.

                                                                                        BIOGRAFIA

Baciro Candé nasceu a 06 de abril de 1967 em Catió, Sul da Guiné-Bissau. É técnico de futebol de 4° nível de formação. Como futebolista, Candé representou o clube luso Estoril Praia, na época 1984/85, mudando-se depois para Rio Maior em 1985/86. Na época 1986/87 foi para Estrela de Amadora e em 1987/88 mudou-se para o Amora.

Como treinador, Candé treinou o Desportivo de Farim em 1989, a U.D.I.B em 1989/90, o Bula Futebol Clube em 1990/91, o Estrela Negra de Bissau em 1991/92, o Ajuda Sport Clube em 1992/93. De 2008 a 2014 – Associações Desportivo de Oeiras (Portugal). No país, venceu a Taça da Guiné-Bissau em 1988/89 pelo Desportivo de Farim. De 1995 a 2007 ganhou oito Campeonatos Nacionais, quatroTaças e Três Super – Taças ao serviço do Sporting Clube de Bissau.

Na Seleção Nacional, chegou à meia-final da Taça Amílcar Cabral no Mali em 2001/2002, em 2002/03 foi ao Final do Torneio da Francofonia na Gâmbia. Em 2004/05 levou novamente “Os Djurtus” à meia-final da Taça Amílcar Cabral, em Conakry. Em 2007/08, Candé esteve outra vez nas meias-finais da Taça Amílcar Cabral no Senegal. Participou na campanha da eliminatória para o Campeonato de Mundo (2010).

Em 1996, 2004 e 2006/07 foi eleito melhor treinador de futebol da Guiné-Bissau. Em 1997/98 foi destacado pelo Sporting Clube de Portugal como treinador do Sporting Clube de Bissau na base do protocolo assinado entre as duas equipas.


Por: Sene CAMARÁ

Março de 2019

2 comments

  1. Vicente disse:

    Este senhor merece o respeito de todos os guineense e amantes do football.
    Viva Cande!
    Viva djurtus!
    Viva Guiné-Bissau!
    Vitoria ka na maina!

  2. Aliu Baldé disse:

    É obra. Fez e está a fazer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Figura de Semana

Edição Impressa