Figura da semana: KIMI DJABATÉ LEVA MÚSICA GUINEENSE À AMÉRICA AO LADO DE MADONNA

O músico guineense de renome internacional, Kimi Djabaté, coloca a música da Guiné-Bissau na montra musical dos Estados Unidos da América e do mundo inteiro, desta feita através de um dueto com a ‘Rainha da Pop’, a norte-americana Madonna.

O tema musical ‘Ciao Bella’ cantado em duas línguas: Mandinga e Inglês entre Madonna e griot Kimi Djabaté está inserido no mais recente álbum discográfico da ‘Rainha da Pop’ intitulado ‘Madame X’, um disco lançado a 14 de Junho de 2019 e que já ultrapassou as 144 mil visualizações, em apenas quatro dias. 

BIOGRAFIA

Kimi Djabaté nasceu no dia 20 de Janeiro de 1975 na tabanca de Tabató, no Leste da Guiné-Bissau. Residente em Lisboa há mais de década e meia, é descendente de uma família secular de músicos mandingas. Djabaté viveu toda a sua vida imerso em som e cultura. Aprendeu o balafón (instrumento em que é vir- tuoso) e toca guitarra, cantando.

“Kanamalu” sucede Karam (editado pela multinacional Cumbancha em 2009). Com a edição de “Karam”, Kimi Djabaté foi mundialmente aplaudido, tendo o álbum sido distinguido com o segundo lugar da World Music Charts Europe no ano de lançamento. Na Europa, Djabaté colaborou com vários artistas, incluindo Mory Kanté e Waldemar Bastos . 

Em 2005, Djabaté lançou o seu primeiro álbum a solo, Teriké, de forma independente. O seu segundo álbum a solo – Karam, foi lançado em 28 de Julho de 2009, pela editora Cumbancha. Em Junho de 2016 lançou em Portugal, o seu terceiro álbum intitulado – “Kanamalu”, em português “Não Tenha Vergonha”, um disco editado pela editora britânica ‘Red Orange Recordings’.

Por: Sene Camará

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Figura de Semana

Edição Impressa