Figura da semana: ENEIDA MARTA REGRESSA COM NOVO ÁLBUM ‘IBRA’

SEMANA 37_2019] A cantora guineense, Eneida Marta lançou o seu novo álbum intitulado ‘IBRA’. O lançamento decorreu nas lojas fnac’s em Portugal e nas plataformas digitais, de acordo com as atualizações da própria artista na sua conta pessoal do Facebook.

Numa entrevista à Rádio Jovem da Guiné-Bissau, Eneida Marta revelou que ‘IBRA’, um disco com 12 faixas musicais que contou com a participação de Zé Manel e Missy Bity, visa homenagear o virtuoso do kora que foi músico da banda Ibra Galissa, falecido em 2018. Segundo a Rádio Jovem, ‘IBRA’ foi gravado na Guiné-Bissau e em Portugal, misturado e masterizado em Abidjan, Costa de Marfim, com arranjos e produção de Attie Athanase Koudou.

                                                                                  BIOGRAFIA

Eneida Marta nasceu em 1973 em Bissau, onde fez os seus estudos primários e liceais entre os liceus Regional 2 e Kwame N’krumah. É descendente de família artística, desde menina se apresentava em competições infantis de voz e interpretação. Alguns anos mais tarde, Eneida emigrou para Portugal, onde continuou a fazer o que mais gostava, cantar. Em 2001 gravou o seu primeiro álbum a solo, Nô Storia (Nossa história), disco que a projetou na Europa e África, obtendo grande aclamação do público e da crítica. Com o segundo trabalho, “Amari”, em 2002, a artista tornou-se uma nova referência musical e despertou o interesse do gigante da World Music Putumayo: nesse mesmo ano, a editora americana incluiu Eneida Marta na compilação “An Afro-Portuguese Odissey”.

Em janeiro de 2006, apresentou o terceiro álbum, “Lopé Kai”, cuja canção “Mindjer Dôlce Mel” obteve o primeiro lugar em um concurso de World Music. Em 2008, apresentou-se pela primeira vez na Womex (a maior e mais importante feira da Word Music do mundo) para mais de 3 mil participantes. No álbum seguinte, “Eneida Marta Com Angola na Voz”, a artista trabalhou com a música de grandes nomes da canção angolana, referências de uma infância passada em Bissau onde se escutava muito a música produzida em Angola. Em março de 2015 lançou o álbum “Nha Sunhu”, gravado entre as cidades de Bissau, Lisboa e Paris, e recebeu elogios do público e da crítica. Para além da música, Eneida Marta tem desempenhado um papel importante nas questões humanitárias como Embaixadora da UNICEF para a Guiné-Bissau.

Por: Sene Camará

Cortesia (Biografia): Malungo Eu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Figura de Semana

Edição Impressa