Votação presidenciais 2ª volta: COMISSÁRIO DE POLÍCIA CONSIDERA FALSAS E ABSURDAS DECLARAÇÕES DE ÚMARO SISSOCO EMBALÓ

O Comissário Nacional da Polícia de Ordem Pública (POP), Brigadeiro-general Armando Nhaga, considera falsas e absurdas as acusações proferidas em Gabú pelo candidato do Movimento para Alternância Democrática (MADEM), Úmaro Sissoco Embaló, que alega ter na posse informações de preenchimento de boletins de voto no Ministério do Interior. 

Em declaração aos jornalistas no pátio do Ministério do interior, Armando Nhaga nega que não exista uma única urna naquele ministério e muito menos as 40 urnas avançadas por Úmaro Sissoco Embaló, onde alegadamente estariam a ser preenchidos os boletins de votos. 

“Queremos dizer aqui que não há nenhuma possibilidade de colocar as urnas aqui. Temos diferentes forças aqui, desde a Polícia da Ordem Pública, Guarda Nacional, Militares, Proteção Civil, Polícia Judiciária, a Interpol e o Comando da Ecomib da CEDEAO, que garante a capacidade operativa de todas estas forças. Essa pessoa deve conhecer o sistema democrático existente ou ainda pensa que estamos num Estado monopartidário, onde as coisas se imperam nos ministérios”, sublinhou.

Assegurou ainda que a Guiné-Bissau é um Estado democrático, onde existe a separação de poderes e a polícia simplesmente cumpre com a Constituição e demais leis do país. Por isso, sustentou que as declarações de Úmaro Sissoco Embaló são falsas e absurdas.  

“Se de facto essa pessoa foi militar e conhece bem como funciona o militar, portanto lamento! Acreditamos que lhe falta um sentido de responsabilidade em termos profissionais e jurídicos”, disse.

Por: Assana Sambú      

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Figura de Semana

Edição Impressa