EMPRESA “WEST AFRICAN” PRETENDE COMPRAR MANCARA E MILHO PRODUZIDOS NA GUINÉ-BISSAU

A Multinacional espanhola “West African”, que opera nos domínios de Agricultura e Pescas pretende comprar mancara e milho produzidos na Guiné-Bissau. Essa empresa com sede na Gâmbia assinou esta quarta-feira, 31 de março de 2021, um contrato com a Cooperativa guineense Nhainto Ntchan, para adquirir esses produtos, projetando começar a produzir e transformá-los localmente, como acontece na Gâmbia.

Após a assinatura de acordo, o Diretor Executivo da West African, Francisco Xavier Lozana, afirmou que a Guiné-Bissau é um país potencialmente rico em agricultura, cujo 51 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) é baseado na agricultura, embora apenas cerca de 25 por cento de terras aráveis são cultivadas.

“Esse projecto tem outras componentes, que é criação de emprego, trabalhar com pessoas deportadas de outros países, integração das mulheres, formação agrícola e outras componentes necessárias, para a boa produção agrícola e sistema de rega”, sublinhou.

Por seu lado, Coordenador da Cooperativa Nhainto Ntchan no país, Fode Djassi, disse acreditar que com a assinatura desse contrato estarão em condições de produzir mais mancara, milho, olho de palma… Para que a multinacional espanhola tenha quantidade que no futuro queira comprar. 

“Não falta à Guiné-Bissau competência e experiência, falta é materiais agrícolas para fazer uma produção alargada que pudesse abastecer o mercado nacional e internacional e reduzirá bastante a fome como também mudará a vida dos camponeses” defendeu.

Por: Aguinaldo Ampa

Foto: A.A 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Figura de Semana

Edição Impressa