GOVERNO PERSPETIVA CONVERTER AS MEDALHAS DE ATLETAS GUINEENSES EM VALOR MONETÁRIO

O executivo guineense perspetiva converter as medalhas conquistadas por atletas nacionais, nos certames internacionais, em valores monetários, após a carreira desportiva, para que gozem de uma vida social condigna.

A informação foi dada esta quinta-feira, 22 de Abril de 2021, pelo secretário de Estado dos Desportos, Florentino Dias, na cerimónia da entrega do prémio  monetário, aos atletas de luta livre, Augusto Midana e Diamantino Fafé, pela qualificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, protelados para julho de 2021.

“É para transmitir que o executivo tem no centro da sua preocupação acompanhar os atletas da alta competição. Consta do nosso plano estratégico, horizonte 2020 a 2023, como um das ações prioritárias a aprovação  do estatuto dos atletas da alta competição”, declarou.

“Este estatuto vai ter grandes medidas e uma delas será a de converter as medalhas em valores monetários, para permitir que os atletas juntem as suas riquezas ao longo dos seus percursos e no fim das suas carreiras que tenham uma vida social normal”, afirmou Florentino Dias.

Na ocasião, Dias revelou que o Estado da Guiné-Bissau tem pensado sobre a situação do tricampeão africano Augusto Midana, que está no fim da sua carreira como atleta, uma vez que tem muito a oferecer ao país, nomeadamente como treinador da modalidade.

Na sua intervenção, o presidente da Federação de Luta da Guiné-Bissau, João Bernardino Soares da Gama, agradeceu o apoio da Secretaria de Estado dos Desportos aos dois atletas que recentemente conseguiram a qualificação para torneio olímpico na Tunísia.

Sobre expetativas do país para os Jogos Olímpicos, Bernardino Soares da Gama disse que os atletas estão determinados para dignificar a Guiné-Bissau na competição que vai decorrer em agosto próximo no Japão.

A cerimónia da entrega de 10 mil Euros aos dois atletas de luta livre, Augusto Midana e Diamantino Fafé pelo executivo foi testemunhado por várias entidades ligadas ao desporto, teve lugar num dos hotéis da capital Bissau.

De recordar que três atletas estão qualificados para os Jogos Olímpicos de Tóquio a realizarem-se em julho 2021: os lutadores Augusto Midana e Diamantino Fafé, assim como a judoca Taciana Baldé.

O tricampeão africano de 74kg, Augusto Midana esteve presente nos últimos três Jogos Olímpicos, tendo como melhor resultado o sétimo lugar em Londres 2012.

De acordo com o Comité Olímpico da Guiné-Bissau pode juntar-se a delegação do país o lutador Mbundé Imbali, que vai tentar o apuramento para a prova de 74kg, em maio, na Bulgária e a atleta Jessica Inchude, no lançamento do peso.

Por: Alison Cabral  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Figura de Semana

Edição Impressa