Festa de 1º de Maio: HOSPITAL MILITAR REGISTA UM ÓBITO E MAIS DE SESSENTA CASOS DE AGRESSÕES FÍSICAS E ACIDENTES DE VIAÇÃO

O serviço de urgências do hospital militar principal – “Sino – Guineense”, registou, durante a festa da comemoração do dia dos trabalhadores, que se assinala a 1 de maio de 2021, um óbito e 63 casos de agressões físicas e de acidentes de viação.

A informação foi avançada pelo seu diretor clínico, Fernando Assaiemo, em entrevista ao nosso jornal para falar sobre os casos que registaram no âmbito da comemoração do dia dos trabalhadores.

O diretor clínico disse que o balanço geral da quadra festiva de primeiro de maio não foi bom, porque “deu entrada nos serviços de urgência do hospital um paciente com diabetes tipo II e hipertensão suspeito de falta de cuidados com a saúde e que não resistiu, acabando por falecer”. 

Explicou que no serviço de ortopedia e traumatologia, foram atendidos 14 casos, dos quais, 12 de acidentes de viação e dois de agressão física e que todos foram tratados e mandados para casa. 

“No serviço de cirurgia geral recebemos três casos, um de acidente de viação, um caiu de uma palmeira e um de agressão física, mas todos estavam fora de perigo e tiveram alta. No serviço de medicina interna,atendemos 46 casos, entre os quais, 2 de diabetes com a patologia de bronquite suspeitos de estarem infetados por coronavírus e que foram transferidos para o hospital Simão Mendes, 2 internamentos com anemia severa e 1 de infeçãourinária”, assegurou.

HOSPITAL SIMÃO MENDES REGISTA 27 CASOS DE ACIDENTES DE VIAÇÃO E AGRESSÕES FÍSICAS

O diretor de Serviços de Urgências do hospital nacional Simão Mendes, Valeriano Vieira Có, explicou que de 30 de abril e até 2 de maio, deram entrada no seu serviço 27 casos, 17 são de acidentes de viação e 10 de agressões físicas. Frisou que todos os casos foram considerados ligeiros e tiveram todos alta médica e foram mandados para casa.   

Por. Noemi Nhanguan

Foto N.N 

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.