NOVO MINISTRO COMPROMETE-SE TRABALHAR PARA MINIMIZAR “CONSTRANGIMENTOS” NA SAÚDE

O novo ministro da Saúde Pública, Dionísio Cumba, disse que vai trabalhar afincadamente para minimizar aquilo que considera “constrangimentos” no setor de saúde e atender as necessidades das populações em matéria da saúde, em particular no interior do pais. O médico especialista em cirurgia pediátrica foi nomeado através do decreto presidencial nº. 29/2021 para exercer a função do ministro da Saúde Pública, no âmbito da remodelação governamental realizada no dia 24 de abril último. 

Dionísio Cumba fez estas declarações aos jornalistas esta segunda-feira, 03 de maio de 2021, após a cerimónia de posse que lhe foi conferida pelo Chefe de Estado, Úmaro Sissoco Embaló, no Palácio da República. Cumba encontrava-se no exterior no dia do empossamento dos novos membros do governo nomeados e reconduzidos.

A cerimónia de posse foi testemunhada pelo vice-primeiro-ministro, ministro da Presidência do Conselho de Ministro e Assuntos Parlamentares e Coordenador para a Área Económica, Soares Sambú e por altos funcionários da Presidência da República.  

Dionísio Cumba disse estar ciente das situações do ministério que herdou, que segundo ele, poderá criar grandes obstáculos. Contudo, garantiu que vai trabalhar com a ajuda dos profissionais de saúde para colmatar alguns problemas que se registam naquele setor.

Relativamente ao suposto desvio de cem milhões de francos cfa das contas dos centros e hospitais da região de Bafatá, o novo titular da pasta de Saúde Pública, disse que espera que a justiça funcione neste sentido. Frisou neste particular que desconhece o que realmente terá acontecido, mas promete colaborar para que sejam responsabilizados os atores.

O governo comprometeu-se ainda estabelecer um diálogo franco com os sindicatos com o intuito de ultrapassar a greve que se registam no setor há vários meses. 

CONHEÇA O PERCURSO ACADÉMICO E PROFISSIONAL DE NOVO MINISTRO DA SAÚDE

Dionísio Cumba nasceu a 30 de julho de 1972. Fez os estudos secundários no liceu nacional Kwame N’krumah. Formou-se na escola regional de Formação dos Enfermeiros Profissionais, em Vincenzo Poloni de Verona (Itália), entre 1991/1994. Depois seguiu para o curso de licenciatura em Medicina e Cirurgia pela Faculdade de Medicina e Cirurgia, Universidade de Pádua, de 1997/2004. Também especializou-se em Cirurgia Pediátrica, no departamento de Saúde da Mulher e da Criança da Universidade de Pádua, de 2005 a 2010.

Entre 2005 e 2009, trabalhou no Consultório Médico de Análises Clínicas do Laboratório de Análises Clínicas Ulss 13 Dolo-Mirano (Veneza), bem como trabalhou em alguns hospitais em Itália na área de cirurgia pediátrica, entre 2010/2015. Diretor do Serviço de Cirurgia do Hospital Pediátrico de S. José em Bôr (Guiné-Bissau), fez várias e diferentes tipos das intervenções em cirurgia pediátrica naquele estabelecimento hospitalar e no hospital nacional Simões Mendes. Também desempenhou a função do diretor clínico do Hospital Nacional Simão Mendes. Foi professor de Anatomia e Coordenador Humano, na escola de medicina da Universidade Jean Piaget. Foi Coordenador do Centro de Operação em Emergência de Saúde (COES), uma estrutura que trabalha em colaboração com o Alto Comissariado para o combate a Coronavírus (Covid-19).


Por: Epifânia Mendonça

Foto: Cortesia da Presidência

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Figura de Semana

Edição Impressa