Dia da GN : COMISSÁRIO AFIRMA QUE A GUARDA NACIONAL COMBATE DURAMENTE TRÁFICO DE DROGA E DE MENORES

O Comandante Geral da Guarda Nacional (GN)l, Sadjo Cissé, afirmou que a sua instituição tem trabalhado no combate ao tráfico de droga e menores e na fiscalização de pesca irregular na Guiné-Bissau.

O Brigadeiro-General fez esta afirmação na quinta-feira, 13 de maio de 2021, no ato da celebração do décimo primeiro aniversário daquela corporação policial.  Sadjo Cissé disse também que a GN participou positivamente no combate à covid-19.

“Ao longo destes anos da vida da Guarda Nacional uma das prioridades das ações operativas das nossas atividades assentou-se essencialmente no combate aos diversos aspetos de criminalidades, nomeadamente, as fraudes fiscais tributárias e aduaneiras, fuga ao fisco, imigração e emigração ilegal, tráfico de menores, de estupefacientes e drogas. Também temos trabalhado na prevenção de conflito de posse de terra, sobretudo na zona norte da Guiné-Bissau.

Cissé enalteceu o papel do titular da pasta do interior, Botche Cande, na aquisição de meios materiais, equipamentos e infraestruturas para a GN, que tem facilitado garantir segurança aos cidadãos.

“No âmbito da garantia da liberdade de expressão e livre circulação de pessoas e bens e no exercício da democracia, a Guarda Nacional procurou sempre pôr ao centro de todas essas circunstâncias a segurança do cidadão. E para que isso aconteça gostaria aqui de reconhecer a dinâmica e o papel muito importante do Ministro do Estado, do Interior e da Ordem Pública, Botche Cande,” disse, tendo garantido a disponibilidade da corporação que dirige para cumprir com disciplina, dedicação e a ordem a missão que lhe é reservada para garantir a segurança dos cidadãos nacionais e estrangeiros. 

O inspetor geral do Ministério do Interior, Alfredo Malú, reconheceu que o país depara-se com dificuldades financeiras, mesmo assim, anunciou, para breve, a aquisição de novos equipamentos para as forças de segurança, com vista a combater a criminalidade organizada no país.

Alfredo Malu aconselha os polícias a não serem hostis à população na sua missão de garantir a segurança e a ordem pública, adiantando que é necessário as forças de segurança estarem próximas da população, e apela, por outro lado, à colaboração efetiva dos cidadãos para o combate às constantes ondas de criminalidade no país.

A Guarda Nacional da Guiné-Bissau foi criada, através da lei orgânica n°8/2010 de 22 de junho.

Por: Tiago Seide

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.