Facebook : EMPRESÁRIO DENUNCIA PERFIS FALSOS QUE PEDEM DINHEIRO EM SEU NOME

O empresário guineense, Braima Canté (Soioio), denunciou na sexta-feira, 23 de julho de 2021, que um grupo de ‘’piratas’’ criou perfis falsos na rede social (Facebook) com o seu nome e fotografia, bem como da sua empresa “BC Trading”, para burlar pessoas, pedindo dinheiro em troca de vistos, junta médica, entre outras.

Braima Canté falava em conferência de imprensa, realizada nas instalações da sua empresa sita em Djal, Safim, periferias de Bissau. Explicou que todos os dias a sua empresa recebe queixas de vítimas desse ato malicioso. Contou que algumas pessoas estão a reclamar à sua empresa dinheiros que terão enviado àquele grupo malfeitores no valor de um milhão de francos CFA, dois mil euros para a conta desse grupo.   

O responsável da empresa BC Trading informou que o caso já está sob alçada da Polícia Judiciária, mas entende que o processo está moroso, razão pela qual convidou à imprensa para denunciar que perfis criados em seu nome e em nome da sua empresa são falsos e  visam apenas burlar e chantagear as pessoas.

Canté advertiu que no dia anterior recebera informação de que o grupo que atua com perfil falso na rede social, terá recebido dois milhões e quatrocentos mil (2.400000) francos CFA de uma pessoa que tem um paciente no hospital com a promessa de conseguir uma junta médica. O empresário apelou à Polícia judiciária para redobrar esforços na investigação por forma a desmantelar essa rede que está a roubar dinheiros às pessoas.

“Chamei órgãos da comunicação social para denunciar esta situação para que as pessoas saibam que eu Braima Canté conhecido por Soioio sou uma pessoa credível e não me implico nas histórias deste género. Portanto, o meu nome está sendo usado e a minha família não se sente bem com essa situação. Tenho conta na rede social com o nome de Braima Canté, não tem menção Soioio. Quando fui confrontado com essa situação, no início, a minha empresa encetou diligências junto da PJ fornecendo os números de telefones das duas operadoras de telefonia móvel com os quais operam para receber dinheiros, mas até à presente data não tenho informações. Porém, continuo a acreditar nas diligências dos agentes da PJ e espero que um dia sejam identificadas essas pessoas ”, sublinhou.

Por: Aguinaldo Ampa

Foto: A.A

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.