HOSPITAIS MILITARES CONDICIONAM ATENDIMENTO MÉDICO À APRESENTAÇÃO DE CARTÃO DE VACINA CONTRA A COVID-19

O Estado Maior General das Forças Armadas (EMGFA) da Guiné-Bissau,  condicionou os atendimentos médicos nos hospitais de cariz militar e entrada nas unidades militares mediante a apresentação de cartão de vacina contra a Covid-19.

Em comunicado, com a data de 18 de agosto de 2021, assinado pelo assessor de imprensa do EMGFA, tenente coronel Ussumane Conaté, o Estado Maior justifica a decisão tendo em conta o aumento do número de infeçoes por  Covid-19, nos últimos tempos, no país.

Lê-se no documento na posse de O Democrata que “preocupado com o nível da propagação da doença”, o EMGFA comunica a todos os militares e as unidades militares que “é obrigatório para os militares e cidadãos civis, a apresentação de cartão de vacina contra a Covid-19 para as entradas nas unidades militares, a partir do dia 18 de agosto”, clarificando ainda que as medidas sanitárias em vigor são extensivas aos cidadãos civis que trabalham ou recorrem aos estabelecimentos militares.

O Estado Maior General das Forças Armadas termina o comunicado apelando à “compreensão de todos e o respeito das medidas sanitárias para o bem estar social”.

Por: Tiago Seide

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.