Jogo em Marrocos: FFGB EXIGE RELATÓRIO MÉDICO DE INTOXICAÇÃO ALIMENTAR AOS JOGADORES

A Federação de Futebol da Guiné-Bissau (FFGB) anunciou que já enviou uma carta às autoridades sanitárias do Marrocos a exigir que apresentem relatórios médicos dos jogadores guineenses, que sofreram uma intoxicação alimentar em vésperas do jogo com a seleção local.

A informação foi transmitida esta quinta-feira, 07 de outubro de 2021, pelo vice-presidente da FFGB para área de formação e desenvolvimento de futebol, Mama Saliu Baldé, em conferência de imprensa na sede do órgão em Bissau, para reagir ao incidente que ocorreu com a comitiva nacional na noite da última terça-feira em Rabat.

‘Vamos acionar todos os mecanismos e já enviamos uma carta para pedir os relatórios das análises clínicas que foram feitas aos jogadores nacionais. A carta será entregue pelo médico da seleção nacional, porque ontem recusaram o pedido″, disse.

Embora o organismo não disponha ainda de informações concretas do tipo de intoxicação alimentar sofrida pelos jogadores, a direção executiva da FFGB, responsabilizou a unidade hoteleira onde a caravana foi hospedada e a equipa médica marroquina pelo sucedido.

Conhecido por ″Mister Baldé″, o vice-presidente da FFGB classifica a intoxicação e o comportamento dos profissionais de saúde marroquinos de “crime sanitário e alimentar contra os jogadores guineenses”.

“Em nome do Fair Play e da verdade desportiva,  tem que ser apurada a verdade e responsabilizado o culpado por tudo isso”, acrescenta.

Os responsáveis da instituição federativa nacional dizem que algo foi colocado na refeição do jantar da sua comitiva e falam em ato de sabotagem.

Após o incidente, a FFGB fez diligências  junto do Comissário do jogo para que autorizasse o adiamento da partida, mas o pedido foi-lhe  recusado. O Comissário teria ameaçado produzir relatório para sancionar a Guiné-Bissau e, consequentemente, a perda de pontos, caso não jogasse no encontro.

Perante este cenário, Saliu Baldé explica que, naquelas circunstâncias, a seleção foi obrigada a jogar contra a sua congénere marroquina, uma vez que a Guiné-Bissau corria o risco de ser suspensa da competição pela FIFA e CAF, pela falta de comparência no jogo.

A Guiné-Bissau perdeu contra o Marrocos por 5-0. Com o resultado, Marrocos lidera agora o Grupo I com 6 pontos, Guiné-Bissau fica com os quatro pontos que tinha, a Guiné-Conacri 2 e o Sudão do Norte está no último lugar com apenas 1 ponto.

No próximo dia 9, sábado, a Guiné-Bissau volta a defrontar Marrocos na quarta jornada da fase de qualificação para o mundial do Qatar em 2022. O jogo será igualmente disputado em  Marrocos, devido à interdição do Estádio Nacional 24 de Setembro, em Bissau, pela CAF.



Por: Alison Cabral

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.