UMARO SISSOCO EMBALÓ PEDE AOS MILITARES PARA NÃO DEIXAREM SER USADOS

O Presidente da República, Umaro Sissoco Embaló, pediu aos militares esta segunda-feira, 18 de outubro de 2021, para não aceitarem ser usados. UmaroSissoco Embaló disse ninguém esperava ter as instalações da Marinha Nacional numa situação lamentável como aquela em que se encontram neste momento, após vários anos de independência do país.

Umaro Sissoco Embaló falava  aos militares, momento antes de iniciar a visita às instalações da Marinha Nacional para constatar os trabalhos de reabilitação  que estão a ser levados acabo pelo governo. 

O chefe de Estado disse aos jornalistas que um homem deve ter ambição de fazer melhor, como sempre aconteceu no passado, em que “os militares guineenses participaram em missões no Ruanda, em Angola, em Moçambique e noutros partes, tendo sido indicado com um país de referência”.

O chefe de Estado informou que um militar republicano é quem cumpre a  disciplina e o rigor.

“Hoje em dia que quando se fala das forças armadas guineense, vem à tona de  que são operacionais, porque vão às casas das pessoas para matar, mas isto não deve ser fama. Devem rejeitar todos os maus atos que põe em causa o nome da Guiné-Bissau”, salientou.

Umaro Sissoco Embaló lembrou que recentemente o chefe de Estado Maior das Forças Armadas aconselhou os militares para não se envolverem em coisas nocivas.

“Devemos renunciar o nome de que  somos violentos, porque os militares não são violentos e têm um espaço muito importante na sociedade guineense como também no concerto das nações. Neste momento,  o Mali e  a Guiné-Conacri têm problemas e a Guiné-Bissau está a ser indicada para ajudar na reconciliação dos nossos irmãos, portanto progredimos bastante”, sublinhou.

Por: Aguinaldo Ampa

Foto: A.A

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.