Sandji Fati: “MARINHA NACIONAL VIVE MOMENTOS DIFÍCEIS NA ÉPOCA CHUVOSA E EM VIRTUDE DA SUBIDA DO NÍVEL DE ÁGUA DO MAR”

O ministro da Defesa Nacional, Sandji Fati, admitiu esta segunda-feira, 18 de outubro de 2021,  que a Marinha Nacional tem vivido momentos muito difíceis na época chuvosa, bem como em virtude da subida donível da água do mar que inunda as instalações da marinha, deixando os militares sem espaço para se sentarem.

Sandji Fati falava aos jornalistas nas instalações da Marinha Nacional, após a visita do Presidente da República, Umaro Sissoco Embaló, acompanhado do chefe de Estado Maior das Forças Armadas, Biaguê Na Ntan, e algumas chefias militares.

“Em uma das minhas  visitas à Marinha Nacional  instruí o governo a melhorar as condições da marinha e, consequentemente,  permitir que os militares desta corporação estejam mais confortáveis”, disse.

O governante informou que, enquanto estão a aguardar as decisões e condições para a construção de um aquartelamento novo, o executivo decidiu fazer a manutenção nas instalações da Marinha Nacional, porque “os militares não podem continuar a viver naquela situação”.

“Sempre temos perspetivas. Saímos de uma visita à França, um país com o qual temos tido cooperação muito forte, antes de conflito político militar de 1998”, disse.

Sandji Fati referiu que a visita permitiu ao país fazer retoma  de cooperação para que a Marinha Nacional possa ter condições, em termos de meios necessários, para continuar a trabalhar, como também a capacitação dos homens e mulheres das forças armadas para que possam participar nas missões internacionais  de manutenção da paz.

Por seu lado, o Chefe de Estado Maior General das Forças Armadas da Guiné-Bissau, Biaguê Na Ntan, exortou os militares para garantirem a estabilidade, a paz e o desenvolvimento na Guiné-Bissau, um aspeto fundamental. 

Adiantou que a classe castrense tem grande oportunidade por ter um Presidente da República e um  ministro da defesa que saíram na fileira militar. 

“São os filhos da Guiné-Bissau que vão construir o país de maneira que todos os assuntos ligados aos militares devem ser transmitidos ao ministro da defesa, porque o governo é responsável pela criação de condições nos quartéis”, indicou.

Por: Aguinaldo Ampa

Foto: A.A

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.