Reunião de Marrakech: COALIZÃO MUNDIAL CONTRA “DESH” DETERMINADA A ENFRENTAR AMEAÇAS TERRORISTAS EM ÁFRICA

A coligação de países contra o grupo terrorista “desh” diz estar determinada a enfrentar a crescente ameaça dessa organização em África. A posição da coligação foi tornada pública em um comunicado produzido no final da reunião ministerial daquela organização realizada na quarta-feira, 11 de maio de 2022, em Marrakech, no Reino de Marrocos, que contou com a presença de 79 países.

Os participantes da reunião expressaram as suas preocupações para com a proliferação de movimentos separatistas no continente africano, reafirmando a sua determinação comum de continuar a lutar contra o terrorisamo.   

“Os participantes manifestaram as suas preocupações face à proliferação de movimentos separatistas em África, que geram desestabilização e maior vulnerabilidade dos Estados africanos, que acabam por favorecer o Desh e outras organizações terroristas e extremistas violentas”, pode ler-se no comunicado.

Sob os auspícios da Coalizão Mundial, o Grupo Focal da África reforçará as capacidades de combate ao terrorismo liderado por civis e membros africanos da Coalizão, sublinham os membros e parceiros da Coalisão, destacando a necessidade de mais sinergias do Grupo com outros grupos internacionais nos esforços e iniciativas de combate ao terrorismo internacional, sub-regional e regional no continente africano.

Os participantes também lembraram a abordagem civil adotada pela Coligação na implementação dos seus esforços em África, de acordo com os princípios da apropriação nacional e de acordo com as necessidades específicas dos Estados-Membros africanos.

Observaram a existência de conexões entre movimentos separatistas e movimentos terroristas que atuam em conluio, explorando as vulnerabilidades existentes de forma a aumentar seu impacto desestabilizador.

Neste sentido, os participantes salientaram a necessidade de lidar com a evolução da ameaça do Desch, particularmente em África, reforçando as capacidades antiterroristas dos membros africanos, tendo em conta os desafios e ameaças que se colocam pela proliferação de atores estatais, particularmente grupos separatistas, como fator de desestabilização e vulnerabilidade na região.

Destacaram neste particular a importância de fortalecer as capacidades dos países parceiros da Coalizão e apoiar iniciativas sub-regionais e regionais no continente africano, no âmbito da ação civil da Coalizão, de acordo com os princípios de propriedade.  

Neste contexto, destacaram igualmente a coordenação holística e abrangente dos esforços empreendidos pela Coalizão que, segundo o comunicado, deve ser feita em harmonia com as iniciativas dos grupos de trabalho da Coalizão, em particular a luta contra o financiamento do Desch, comunicações, combatentes terroristas estrangeiros e estabilização.

Os membros e parceiros da Coalizão também saudaram a realização da primeira reunião da Coalizão Mundial na África.

Salienta-se que o evento foi organizado conjuntamente com o Ministro dos Negócios Estrangeiros, Cooperação Africana e Marroquinos no Estrangeiro, Sr. Nasser Bourita, e do Secretário de Estado Americano, Sr. Antony Blinken.

A primeira reunião da Coligação Mundial anti-Desh que se realizou em África, constitui um ponto de viragem no empenho e coordenação internacional na luta contra o grupo “Desch”, com particular destaque para o continente africano, bem como para a evolução da ameaça terrorista no Médio Oriente e em outras regiões.

Por: Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.