Presidente em exercício do PRS: “ACONSELHAMOS O PRESIDENTE QUE NÃO É OPORTUNO DISSOLVER O PARLAMENTO”

O Presidente em exercício do Partido da Renovação Social (PRS), Fernando Dias, afirmou esta sexta-feira, 13 de maio de 2022, que o momento não é oportuno para a queda do Parlamento, por isso o partido aconselhou o chefe de Estado a não avançar com a dissolução da Assembleia Nacional Popular.

 “O Presidente da República convocou-nos para um encontro de trabalho durante o qual anunciou-nos a sua intenção de dissolver o Parlamento. Nós aconselhamo-lo para não avançar porque o momento não é oportuno”, disse. 

 Os encontros com os partidos políticos e com o presidente do Parlamento acontecem no momento em que os deputados criticam a vinda de uma missão de estabilização da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) para a Guiné-Bissau, sem informação precisa nem consultar o Parlamento.

Fernando Dias disse que o chefe de Estado pode ter mais elementos que justifiquem a dissolução do Parlamento, mas o seu partido não apoia essa decisão.

“Nós enquanto partido e membro dessa coligação, compreendemos que o Parlamento não deve ser dissolvido”, assegurou.

De salientar que na quarta-feira, 11 de maio, os deputados aprovaram, por unanimidade, a Ordem do Dia que inclui a proposta de revisão da Constituição elaborada pela Comissão criada pela Assembleia Nacional Popular. Os deputados retiraram da agenda de trabalhos da mesma sessão a eleição do primeiro vice-presidente da ANP, a Lei da Comissão Nacional de Eleições, a Lei do Recenseamento Eleitoral e a Lei-Quadro dos Partidos Políticos.

Por: Assana Sambú

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.