QUADROS DO MADEM-G15 RECOMENDAM PROMOÇÃO DE DIÁLOGO ENTRE RESPONSÁVEIS PARTIDÁRIOS

Os participantes da primeira Edição da Conferência Internacional de Quadros do Movimento para Alternância Democrática (MADEM G-15) recomendaram esta terça-feira, 02 de agosto de 2022, à direção superior do partido a promover um diálogo  permanente entre os responsáveis partidários , com as diferentes estruturas e quadros do partido. 

No documento apresentado no final da conferência que decorreu entre 1 e 2 do mês em curso sob lema: “MADEM G-15 e os desafios do futuro”,  os participantes congratularam-se com o engajamento  e a vontade política manifestada pela direção do MADEM-G15 e pelo seu Coordenador Nacional  na implementação das recomendações saídas dos diferentes painéis temáticos do encontro.

Os quadros do MADEM G-15 defenderam o reforço da parceria com o governo, a Assembleia Nacional Popular,  a Sociedade Civil e o sector privado, a valorização dos quadros do partido e a sua projeção ao nível das estruturas partidárias e no plano nacional, a dinamização e o incentivo do  “necessário diálogo” e o relacionamento permanente e  inclusivo com a diáspora partidária, do MADEM-G15.

Nas recomendações divulgadas no final dos trabalhos, os participantes salientaram que  “ é preciso estimular contributos dos quadros partidários, na melhoria da imagem do partido e entidades representativas de mulheres, jovens e combatentes da liberdade da pátria, a nível regional e nacional, dando uma maior atenção e divulgação das suas atividades, eventos e projetos a realizar.

No seu discurso de encerramento, o Coordenador Nacional do Movimento para Alternância Democrática (MADEM-G15), Braima Camará, disse que a reforma do sistema político deve avançar e o sistema autárquico é “um garante de proximidade das pessoas, sendo um instrumento essencial para descentralização do poder”. 

Braima Camará frisou que o MADEM-G15 quer ser o primeiro partido a liderar  um  governo com ciclo de mandato completo e ser julgado pelo povo guineense no fim da legislatura, porque  “o desenvolvimento sustentável do país é reforçar a sua credibilidade”.

“O nosso sonho é mudar a Guiné-Bissau, respeitando o passado para melhor construir o futuro para que nos próximos quatro anos agarremos os desafios do nosso futuro comum, porque somos continuadores das obras dos combatentes da liberdade da pátria. Sem ressentimentos, todos são chamados a transformar o país. Somos o partido da unidade e queremos juntar todos neste projecto de transformação. Vamos construir uma  Guiné-Bissau que todos  querem. Nenhum filho pode passar fome ou deixar de ir à escola por falta de dinheiro ou porque não há quem pague os professores”, afirmou.

O líder do MADEM-G15 disse  que lutará até à última gota contra a corrupção, a delapidação dos fundos nacionais em que “uns ganham milhões e outros nada têm para seu dia a dia”, salientando que a dignidade ” humana não tem preço”.

“Por esta razão, conto com todos na próxima vitória eleitoral e seremos fiéis ao mandato inequívoco que o povo nos confiará nas legislativas de 18  dezembro”, assegurou.

Braima Camará enfatizou o fato de, pela primeira vez na sua história, a Guiné-Bissau  assume a presidência da conferência dos chefes de Estado e do Governo da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), justamente no mesmo ano em que a União Africana comemora 20 anos da sua criação.

“Tudo faremos para que a Guiné-Bissau seja um Estado de referência e respeitado em África, onde estamos inseridos e no concerto das nações”, sublinhou. 

Por: Aguinaldo Ampa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.