FEDERAÇÃO DE BOXE DA GUINÉ-BISSAU QUER CHEGAR AOS JOGOS OLÍMPICOS DE PARIS 2024

O presidente da Federação de Boxe da Guiné-Bissau, Mamadu Saliu Sanhá, foi reeleito por unanimidade ao cargo para os próximos 4 anos, com a ambição de fazer a modalidade conseguir apuramento para os Jogos Olímpicos de Paris 2024.   

Mamadu Saliu Sanhá encabeçou a única lista candidata no sufrágio dos órgãos sociais da Federação de Boxe do país de ontem, 04 de agosto, e recolheu 13 votos dos associados presentes no processo eleitoral, que decorreu nas instalações da “Sociedade de Advogados Luís Correia Landim e Associados”, em Bissau.

O resultado eleitoral foi anunciado pelo presidente da Assembleia Geral da Federação de Boxe da Guiné-Bissau, Gnasinguy Leonardo Wless Cabral, declarando depois Mamadu Saliu Sanhá presidente reeleito.

Em declaração ao Jornal O Democrata, o presidente reeleito, Mamadu Saliu Sanhá, revelou que a sua ambição nos próximos 4 anos, à frente do organismo, é lutar pela conquista de medalhas nas competições internacionais e chegar aos Jogos Olímpicos de Paris 2024.

“A perspetiva, neste segundo mandato, passa necessariamente por cimentar as conquistas e ganhar medalhas e as nossas equipas têm o objetivo de chegar aos Jogos Olímpicos de Paris. Temos um atleta que foi apoiado pelo Comité Olímpico com uma bolsa olímpica e é a nossa esperança,  neste momento,  para chegar a esta competição”, explicou Mamadu Saliu Sanhá.

Saliu Sanhá salientou que, em caso de qualificação para os Jogos Olímpicos, a Guiné-Bissau pode começar a conquistar medalhas da modalidade.

O líder federativo revelou que a Federação de Boxe está a trabalhar para convencer os atletas guineenses que estão fora do país a começarem a competir em nome da Guiné-Bissau, nas competições internacionais.

O reeleito presidente pediu colaboração dos associados no sentido de permitir o crescimento da modalidade a nível do território nacional.

Em relação à competição interna, Saliu Sanhá lembrou que nos últimos dois anos, o organismo teve dificuldades para organizar provas nacionais, devido à pandemia de Covid-19, anunciando que uma equipa de técnicos cubanos já está no país para trabalhar na realização das competições desta modalidade.

Na sua declaração, Sanhá pediu ao executivo para apoiar a instituição federativa no sentido de realizar as atividades preconizadas para os próximos 4 anos.

O processo eleitoral deveria  ter decorrido em 2020, mas devido ao aparecimento da pandemia não foi possível. Em 2021, as restrições impostas pelo governo durante a vigência da Codvid-19 impediram a realização do sufrágio.

Mamadu Saliu Sanhá chegou à presidência da Federação de Boxe da Guiné-Bissau em 20217, com determinação de encarar uma luta sozinho para erguer a modalidade de boxe num país onde o futebol é a modalidade desportiva central  que domina todas as outras modalidades. 

Por: Alison Cabral

Foto: AC

1 thought on “FEDERAÇÃO DE BOXE DA GUINÉ-BISSAU QUER CHEGAR AOS JOGOS OLÍMPICOS DE PARIS 2024

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.