A quatro Jornadas do fim: ÁGUIAS DE BISSAU CADA VEZ MAIS LONGE DO TÍTULO DA “GUINES-LIGA”

O Sporting Clube da Guiné-Bissau empatou no ‘derby’ da capital (0-0) com o seu arqui-rival de sempre – O Benfica, no último sábado, no mítico Estádio Lino Correia, na partida que contava para a 14ª jornada da “Guines-Liga”. Deixando desta forma as águias de Bissau ainda mais afastado na luta pelo título nacional de futebol, com este empate os encarnados da nossa capital ficou a 5 pontos do líder isolado, Nuno Tristão Futebol Clube (Bula) que derrotou em casa, FC de Mavegro por (1-0), somando de momento 29 pontos na tabela classificativa da prova.

O ‘derby’ da capital contou com pouca dinâmica de futebol, sobretudo, na primeira parte em que igualmente houve poucas oportunidades de golo pelas duas turmas rivais. Contando com uma arbitragem do Gilberto dos Santos tão contestada pela formação leonina. Este juiz que não conseguiu estar no seu melhor dia, proporcionando uma arbitragem quase razoável num dos jogos mais esperados do campeonato nacional da primeira liga de futebol. Portanto, o juiz internacional foi duramente criticado pelo técnico dos leões de Bissau, Alfa Umaro Baldé (vulgo Siro).

Já na segunda parte o ‘derby’ ganhou um novo ritmo e interesse da parte dos amantes de futebol que não lotaram o estádio, contando com a maior despesa do jogo por parte da turma leonina que criou algumas oportunidades de golo junto a área a guarda de Filipe Manga. Por seu lado, as águias reagindo a pressão dos leões chegaram com alguns perigos junto da área leonina defendida pelo experiente guarda-redes Zico Djassi, através das suas transições rápidas de bola.

No final do encontro, o jovem técnico dos leões de Bissau, Siro afirmou que a sua formação teve três grandes penalidades por assinalar, que o juiz do jogo, Gilberto dos Santos fez “vista grossa” e deixou passar, acrescentando que a este faltou-lhe a coragem para assinalar nenhuma delas. O jovem técnico, assegurou ainda que se aqueles penáltis fossem a favor das águias o árbitro certamente não agitaria em apitar. Para de seguida mostrar que o juiz do jogo influenciou o resultado do ‘derby’ de Bissau.

“Este resultado não significa um adeus ao título para o Sporting, mas com este tipo de arbitragem torna-se muito difícil, este mesmo juiz do jogo nos negou uma penalidade clara em Mansoa, no qual tivemos um empate como hoje. A arbitragem da Guiné é uma vergonha, será que os árbitros não são punidos, se os jogadores são castigados, porque não os árbitros? Pois é o futebol que temos, infelizmente”, lamentou Siro.

Para o técnico luso do Benfica, Tiago Conde, este admitiu que a sua equipa cometeu muitos erros, para acrescentar de seguida que agora resta trabalhar durante a semana a fim de corrigir aquilo que na sua visão não funcionou no ‘derby’. Sublinhou ainda que mesmo assim, a equipa que comanda teve algumas oportunidades de golo que não soube aproveitar no encontro com os leões de Bissau.

Portanto, Conde revelou ainda que agora com cinco pontos de desvantagem com o líder isolado Bula, o objectivo do Benfica passa pela conquista da Taça de Guiné, assegurando que Nuno Tristão Futebol Clube (Bula) já pode encomendar as faixas de campeão. Contudo deixou uma alerta, pois para ele, as águias ainda não atiraram com a tolha no chão, para de seguida dizer que a formação bulense tem que ser regular nos próximos quatro jogos que se segue.

“Se falhar também, vai ter as mesmas dificuldades como nós falhamos e estamos a ter dificuldades, por isso, não perdemos a esperança, sendo ela a ultima coisa a morrer”, desabafou técnico luso.

Recorde-se que esta jornada contou com deslizes dos dois perseguidores directos do líder Bula, nomeadamente Benfica que empatou com Sporting e Portos de Bissau que sofreu uma goleada por (1-4) quando recebeu leões de Bafatá para a mesma jornada da “Guines-Liga” 2013/2014.

Por: Sene Camará

13.05.2015

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.