Serifo Nhamadjo: “PRESIDENTE ELEITO DEVE SER UMA PESSOA QUE CONSIGA UNIR OS GUINEENSES”

O Presidente da Transição Manuel Serifo Nhamadjo disse, em declaração à imprensa hoje, depois de ter exercido o seu direito civico de voto, que “o Presidente eleito deve ser uma pessoa que consiga unir os guineenses”.

Solicitado à pronunciar-se sobre como vai deixar a presidência, Nhamadjo disse que deixa a presidência da República com aquilo que conseguiram fazer no quadro da transição, tendo assegurado que “gerir a transição dois anos com todas as sansões que houve contra o país, não se podia conseguir mais do que  se fez”.

“Sinto-me muito contente com aquilo que conseguimos fazer, mas sentirei mais feliz ainda no dia em que pusermos a faixa ao novo Presidente da República. O Presidente eleito deve ser na minha perspectiva, uma pessoa que vai conseguir unir todos os guineenses. Porque apenas depois de conseguir consenso é que se perspectiva o desenvolvimento e em seguida, trabalhar para regularizar os atrasados salariais”, espelhou.

Manuel Serifo Nhamadjo apelou ainda os cidadãos guineenses no sentido de aproveitarem o tempo para exercerem os seus direitos de votos, por forma a poderem escolher livremente o Presidente da República.

“Faço mesmo apelo também para que haja aquela tal calmia que nos caracterizou na primeira volta e que a segunda seja ainda muito mais exemplar, para que de uma vez por toda possamos enveredar pela via de coabitação pacífica, a fim de permitir que o país conheça uma nova era”, disse.

Interrogado ainda sobre o seu futuro político, Nhamadjo assegurou que “o meu futuro político está no meu partido (PAIGC), no entanto vou voltar como o militante”.

“Se consigo participar no  congresso e talvez ali posso sair como dirrigente”, disse o Presidente de transição.

 

Por: Redação

 

 

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.