Domingos Simões Pereira exige a responsabilização do caso da seleção no jogo de Botswana em julho

Chefe do Executivo considerou ser imperativo a produção de um relatório para apurar as responsabilidades da comitiva que liderou seleção para Botswana no jogo da primeira mão da segunda pré-eliminatória da competição, que dá acesso do país à fase dos grupos do CAN-2015 a disputar em Marrocos.

Na primeira mão a Guiné-Bissau perdeu por 2-0, mas para o técnico nacional, Paulo Torres, o jogo ainda está ao intervalo, o que indica que tudo pode acontecer.

Para jogo deste sábado, a Guiné-Bissau conta quase com seus principais atletas com exceção do Zezinho e Sami, impedidos pelas suas equipas de virem representar os “ Djurtos”, segundo justificou Paulo Torres em entrevista, esta quinta-feira, à Rádio Jovem.

No entanto, e não obstante ter ordenado um inquérito para apurar as responsabilidades, o chefe do executivo que visitou, ontem, quinta-feira, a seleção nacional no Estádio nacional 24 de setembro, acredita no trabalho do conjunto liderado por Paulo Torres para fazer o país chegar na fase seguinte da competição em Marrocos.

Por: Filomeno Sambú

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Figura de Semana

Edição Impressa